A LEI DA TROCA EQUIVALENTE

Postado em Atualizado em

troca equivalente
Muito famosa para os que lidam com alquimia, especialmente as cheias de metal, esta lei diz que tudo tem o seu “valor mágico”, sendo que para conseguir determinado efeito é necessário oferecer algo em troca de mesmo valor.
Por isso, para obter uma dádiva mágica, o mago deve fazer um sacrifício de igual valor. Por exemplo, para conseguir sabedoria, tem que dar seu tempo em troca enquanto lê os livros mágicos, para ter alimento, o homem deve dar em troca seu trabalho, para ter um celular, tem que trocar este por dinheiro (só dinheiro, quando é barato), para ser amado, tem que amar.
Esta é uma lei um tanto misteriosa e complexa, pois muitas vezes não é fácil de precisar o valor mágico de algo. Muitas vezes o “preço” é muito maior do que o esperado e o “pagamento” pode ser algo não considerado anteriormente. Inclusive, para os incultos na arte, esta lei é percebida como um “pacto com o diabo”.
A troca equivalente um dos temas de uma antiga parábola budista onde o preço de uma outra vida é própria vida, as festas e vantagens políticas “gratuitas” e o que ocorre no caso do uso de substâncias ritualísticas inconsequentemente (sem um bom motivo e a supervisão de um guia espiritual) para ver o mundo da felicidade e dos Deuses, o que além de ser uma blasfêmia tem como preço para cada uma dessas ousadas viagens um pouco da própria alma do aventureiro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s