medicina chinesa

 Os Pontos Maravilhosos da Mão

Postado em Atualizado em

pontos01A acupuntura e a acupressura têm sido usadas como uma forma de tratamento em muitas pessoas mais do que qualquer outra forma de terapia na história da humanidade. Não é de admirar que a acupuntura tenha sobrevivido através dos tempos quando consideramos seus resultados positivos alcançados.

Desde 1958 quando a acupuntura foi pela primeira vez introduzida no Brasil, lentamente ela foi sendo aceita, primeiro pelos profissionais “alternativos” que a disseminaram por todo o pais, A aceitação pública foi muito grande e alguns profissionais da área da saúde como médicos, fisioterapeutas, biomédicos, dentistas, etc., começaram a fazer cursos, com estes leigos alternativos, desta fascinante arte chinesa de curar. O número destes profissionais tem aumentado a tal ponto que atualmente existe vários movimentos transformando a acupuntura em uma especialidade de várias profissões. Infelizmente, estas mesmas profissões foram as que exerceram pressões para desacreditar esta prática, classificando-a ora como não científica, ora como charlatanismo, tendo motivado mesmo a prisão de vários de seus praticantes. Contudo a população em geral recebia entusiasticamente esta arte de curar que assim prosperou através daqueles que realmente sabem aplicar a acupuntura dentro dos preceitos da MTC (Medicina Tradicional Chinesa).

Enquanto esta discussão se mantém, a acupuntura tem sido compreendida como um. princípio e não como ciência aplicada, assim prosperou a divulgação e aplicação de suas técnicas conservativas e não invasivas.

As técnicas não invasivas mais populares e aquelas que têm mostrado um extraordinário sucesso são: teishin (que consiste numa pressão sem a utilização de agulhas, podendo ser com madeira ou outro objeto não perfurante), Shiatsu (aplicação de pressão com os dedos das mãos) e Do-in (auto aplicação com os dedos das mãos nos pontos de pressão). Entretanto, na verdadeira acupuntura clínica, esses processos são internacionalmente aceitos como prática de acupuntura. Portanto, o terapeuta que utiliza essas técnicas, pode usar os princípios da acupuntura em sua prática diária e esperar os mesmos resultados surpreendentes que tornou famosa esta antiga arte chinesa de curar com agulhas.

A arte da acupuntura trata com mais de 1000 pontos específicos no corpo humano, sendo que os acupunturistas podem utilizar de uns poucos até 70 ou mais pontos na prática diária. Os pontos da acupuntura estão localizados dentro de meridianos, podendo destacar-se os seguintes pontos: tronco, orelha, cabeça, pés, nariz e mão. Cada meridiano do corpo contém pontos de acupuntura que foram descritos como “Pontos Maravilhosos” por causa de seu efeito energético quando ativados.

Durante minha primeira viagem a Índia, quando fazia meu estágio em magnetoterapia, tive a sorte de ter como colega um acupunturista chinês que me deu a primeira orientação para o sistema de pontos maravilhosos apresentado como “a acupuntura na mão”. Como este não era o objetivo do curso que fazíamos na ocasião, tomei nota do que foi apresentado e arquivei para posterior consulta quando da minha volta ao Brasil.

Muitos meses se passaram antes que eu começasse a considerar o propósito da acupuntura na mão. Depois de tudo, isto poderia não ser tão bom – era muito fácil. O simples fato da questão é que os 30 pontos da mão são os que eu me refiro ao sistema “deste para aquele”. Em outras palavras, se o paciente se queixa “deste” sintoma, nós usamos “aquele” ponto. Fazendo experiências com esses pontos, descobri, para meu espanto, que de fato eles eram tudo o que o meu colega chinês havia dito que seriam. Não demorei muito em usar esse sistema quando necessitava de resultados rápidos e cada vez que aplicava em um paciente, raramente me enganava.

Testemunhei, assim centenas de efeitos atribuídos exclusivamente a esses pontos específicos e igualmente tenho ouvido de colegas terapeutas, acupunturistas ou não, de várias partes do mundo.

Um dos efeitos mais impressionante que presenciei foi durante, um seminário, por mim conduzido, sobre problemas cervicais na cidade do Rio de Janeiro. Um médico que anteriormente não acreditava na acupuntura, porem estava buscando neste seminário de quiropraxia algum recurso para seu problema, declarou frente a outros 60 ouvintes (onde mais de 50% eram médicos), que sofria de uma dor de cabeça occipital a muito tempo – resistente a qualquer técnica e procedimento que havia tentado durante os últimos dois anos. Depois que apliquei as técnicas cervicais e alguns procedimentos da terapia bio-cranial, relatou apenas um certo alívio (o que para ele já era mais do que tinha obtido até então). No dia seguinte, sugeri uma simples pressão sobre o ponto occipício localizado no dedo mínimo – e para nossa surpresa a dor, até então presente, foi completamente aliviada.

Admito ser muito confiante no que diz respeito a esses pontos de acupuntura nas mãos, contudo, minhas experiências justificam meu entusiasmo.

A grande questão é: Esses pontos da mão não fazem nenhum sentido racional, científico, anatômico ou neurológico. Como então eles funcionam?

Existem tantas teorias para explicar como a acupuntura age no corpo humano quanto o número de pontos específicos. Ainda que uma grande parte da pesquisa esteja atualmente sendo conduzida sobre os mecanismos da acupuntura e obviamente cada vez mais próximos de uma explicação, a resposta ainda persiste: “Não sabemos”.

Não deixe, porém, que a falta de uma explicação impeça você de desfrutar dos incríveis resultados desses pontos específicos.
Obviamente estes pontos não representam “tratamento”, porém são excelentes para se aliviar quadros agudos ou desconfortos permanentes enquanto se pesquisa a causa e o tratamento mais adequado para o caso.

Os pontos maravilhosos da mão são extremamente fáceis de serem aprendidos e usados. Eles estão a sua disposição 24 horas por dia e não é necessário usar nenhum equipamento especial. Um simples estímulo com a ponta do dedo ou de uma caneta, produzirá um efeito energético positivo.

pontos02
ALGUMAS REGRAS

1. Não use agulhas já que esses pontos exigem um pequeno estímulo. O método ideal de estimulação é o teishin ( pressão sem utilização de agulhas) ou o laser. Caso nenhum desses estejam a sua disposição, você pode usar qualquer objeto impenetrável que ative o ponto. Com uma profunda pressão, estimule o ponto de 20 a 30 segundos.

2. Obedeça a lei dos efeitos colaterais. Se uma pessoa tem um problema no ombro direito, utilize o ponto do ombro da mão esquerda.

3. Use o bom senso ao escolher os pontos. Se a pessoa sofre de uma dor de cabeça occipital, há pouca necessidade de se estimular o ponto frontal; entretanto pode-se escolher tanto os pontos da “cabeça em sua totalidade” quanto o “ponto occipício”.

4. Não esqueça que esses pontos realmente existem. Eles estão aguardando sua ação para funcionarem.

5. Tome cuidado quando estimular o ponto escolhido. Certifique-se que esteja usando o ponto correto. Uma aplicação incorreta não produzirá efeito e você ou seu paciente ficarão frustados.

6. Seja paciente. Ás vezes são necessárias muitas aplicações, mas a maioria delas surte efeito imediato.

7. Instrua o paciente a estimular os pontos em casa. Isso é muito importante quando o paciente está em férias ou em tratamento até que seja marcada uma nova aplicação.

8. Não se decepcione com o pequeno número de pacientes cujos pontos não surtam efeito, mas fique satisfeito com a maioria daqueles nos quais tenham sucesso.

9. Não culpe o mensageiro pela mensagem, simplesmente porque esses pontos sejam tão simples e tão eficientes, não os despreze.
M.Matheus de Souza DC. DM.
São Paulo – maio de 1998.

Artigo publicado na revista Conhecimento
Edição de junho/1998
Fonte: quiropraxia.com.br

O que é Neralgia (Nevralgia) do trigêmeo?

Postado em Atualizado em

O que é Nevralgia do trigêmeo

nevralgia do trigêmio 5
A neuralgia do trigêmeo é um distúrbio nervoso que provoca uma dor lancinante na região do rosto, por onde passa o nervo trigêmeo – responsável por carregar as mensagens resultantes das sensações do rosto para o cérebro.

A dor sentida por esta condição é descrita como uma das piores dores que existem.

Causas

nevralgia do trigêmio 6
O nervo do trigêmeo recebe esse nome porque tem três ramificações: o ramo oftálmico (que acompanha os olhos), o ramo maxilar (que acompanha todo o maxilar superior) e o ramo mandibular (que acompanha o maxilar inferior).

Assim como vários outros nervos presentes no rosto, o nervo do trigêmeo é um nervo sensitivo que controla as sensações que se espalham pela face, enviando-as como mensagens ao cérebro.

A dor provocada pela neuralgia do trigêmeo se distribui de acordo com o ramo do nervo afetado. A neuralgia pode se distribuir em três grandes partes do rosto:

nevralgia do trigêmio 7

Região frontal, que toma a órbita ocular e parte do nariz
Região malar, que se estende até o nariz e parte do lábio superior
Região temporal que passa pelo lado do ouvido e acompanha o maxilar inferior.

Na neuralgia do trigêmeo, a função do nervo do trigêmeo é interrompida. Geralmente, o problema é causado pelo contato entre um vaso sanguíneo normal – neste caso, uma artéria ou de uma veia – e o nervo do trigêmeo. Esse contato coloca pressão sobre o nervo e faz com que ele não funcione corretamente e provoque a dor característica.

nevralgia do trigêmio 3

Uma série de gatilhos pode desencadear a dor da neuralgia do trigêmeo, incluindo:

Barbearse
Acariciar o próprio rosto
Alimentar-se
Beber
Escovar os dentes
Falar
Maquiar-se
Ser exposto à brisa e ao vento
Sorrir
Lavar o rosto.

Sintomas de Nevralgia do trigêmeo
Os sintomas resultantes da neuralgia do trigêmeo podem incluir os seguintes:

Dor leve e ocasional, que vêm em pontadas

nevralgia trigêmio 9
Dor lancinante, descrita como insuportável, que chega repentinamente e assemelha-se a um choque elétrico
Ataques espontâneos de dor ou ataques desencadeados por simples gatilhos, como falar, comer, beber ou escovar os dentes
Crises de dor com uma duração de alguns segundos
Episódios de vários ataques que duram dias, semanas, meses ou mais – algumas pessoas têm períodos em que eles não sentem dor
Dor nas áreas pelas quais passa o nervo trigêmeo, incluindo o rosto, mandíbula, dentes, gengivas, lábios ou, com menos frequência, os olhos e a testa
Dor que afeta somente um lado do rosto
Dor que permanece em um só local ou que irradia para outras partes do rosto aos poucos
Ataques de dor cada vez mais frequentes e intensos.

TRATAMENTO ACUPUNTURA.

ACUPUNTURA COMO TRATAMENTO SIGNIFICATIVO PARA A NEURALGIA DO TRIGÊMIO
Revisando trabalhos apresentador nos Congressos Brasileiros de Dor, encontrei um interessante relato de caso. Neste, observa-se o efeito sinérgico da Acupuntura no tratamento de síndromes dolorosas de difícil manejo como já relatados em outros trabalhos científicos.

Apresento aqui o Resumo e seus autores.
(trabalho apresentado no 8º Congresso Brasileiro de DOR)

Autores: Rosângela Alencar, Rebecca Coelho, Nathália Itapary
UNICEUMA

Resumo: Neuralgia do Trigêmeo é um distúrbio neuropático dos ramos sensitivo do nervo trigêmeo que causa episódio de dor intensa nos olhos, lábios, nariz, couro cabeludo, testa, mandíbula e espasmo musculares ipsilateral. Não foi encontrado evidencias na literatura de melhora da sintomatologia dessa síndrome com acupuntura. Porém, este é um relato de caso da paciente M.L., sexo feminino, 70 anos, branca, que há 8 anos apresenta fortes dores, tipo choque, na hemiface direita, que dura alguns minutos e retorna com maior severidade limitando suas atividades, ocasionada pela sensibilidade ao frio. O diagnostico sintomatológico e por imagem comprovou que a paciente é portadora da Neuralgia do Trigêmio, acometendo os ramos maxilares e mandibulares. Nos primeiros 2 anos fez uso apenas de droga fitoterápica sem melhoras e deu inicio ao tratamento medicamentoso feito com Oxcarbamazepina na dosagem inicial de 300 mg duas vezes ao dia, que não foi suficiente para resolver as crises. Recorreu há um ano ao tratamento com acupuntura, realizado periodicamente (duas vezes na semana) obtendo melhora significativa da crise nos primeiros 3 meses e cessando por completo nos últimos 7 meses. Evidenciando assim que a acupuntura, neste caso,  junto com o tratamento medicamentoso foram significativos  para a diminuição da sintomatologia  da Neuralgia do Trigêmeo.

nevralgia do trigêmio 4

Ansiedade e depressão: quais são as diferenças? Tratamento Acupuntura.

Postado em

Ansiedade e depressão costumam ter seus sintomas confundidos. Mas, apesar de serem dois distúrbios emocionais aparentemente parecidos, são bem diferentes um do outro. Hoje, vamos mostrar aqui algumas dessas diferenças.

ararfwr

Afinal, é fundamental conhecê-las antes de tirar conclusões precipitadas e iniciar um tratamento – que pode não ser o mais indicado para o seu caso.
Quando é ansiedade?

Já falamos por aqui que experimentar sentimentos de ansiedade é algo perfeitamente normal em vários momentos da vida, por exemplo, às vésperas de falar para um grande público, ou quando estamos esperando um resultado de uma prova importante, e por aí vai. O problema acontece quando essa sensação de nervosismo passa a ser cada vez mais constante, tomando grandes proporções e passando, assim, a controlar nossa vida. Outros sintomas como medo, ataques de pânico em situações que outras pessoas encaram normalmente e o sentimento de ameaça constante também são muito típicos do distúrbio de ansiedade.
De acordo com o presidente norte-americano Franklin Roosevelt, uma pessoa com um transtorno de ansiedade sofre com “o medo em si”.

1tdp0vykz5se1fvc95q8eisnv

Por uma razão que é pouco conhecida, o mecanismo de luta ou fuga do cérebro é ativado, mesmo quando não existe nenhuma ameaça real. Ser ansioso é sentir como se você estivesse sendo perseguido por um tigre imaginário constantemente. E essa sensação de estar em perigo nunca vai embora.
Outros sinais de que essa emoção está excedendo os limites considerados “normais” aparecem, e deixam o diagnóstico ainda mais claro, quando a pessoa perde a capacidade de comandar suas próprias atitudes, perdendo a vontade de trabalhar, manter relacionamentos ou até mesmo de sair de casa. O que também pode acontecer com uma pessoa considerada depressiva.
Ansiedade: 9 sintomas de que você tem esse distúrbio
Então, quando é depressão?

Depresion-simple

Digamos que, nesse caso, apesar do destino ser o mesmo, o caminho percorrido até ele pode ser um pouco diferente. As mudanças de humor fazem parte dos sintomas de ambas as condições, com a diferença de que, em uma pessoa depressiva, elas vêm acompanhadas de emoções como tristeza, falta de esperança em relação a tudo e a todos, desespero constante e raiva. Tudo isso vai consumindo o emocional do doente, fazendo com que seus níveis de energia fiquem muito baixos. E o resultado é um quadro muito semelhante ao da ansiedade exagerada: falta de vontade fazer tarefas diárias e perda total do interesse em tudo o que antes sentia prazer em fazer.
5 dicas para curar depressão
É possível ter ansiedade e depressão ao mesmo tempo?

vs

Sim. Aliás, isso é muito comum. Embora ninguém saiba exatamente o porquê, um grande número de pessoas que sofrem de depressão também sofrem de distúrbio de ansiedade. Inclusive, um estudo revelou que 85% das pessoas com depressão também podem ser diagnosticadas com transtorno de ansiedade em algum grau.
Segundo Charles Goodstein, professor de psiquiatria na Escola de Medicina da Universidade de Nova York (EUA), “muitas vezes descobrimos que as pessoas têm mais do que uma condição – depressão e distúrbio de ansiedade”. E ele completa dizendo que, na verdade, “é muito difícil encontrar pacientes que estejam com depressão, que também não tenham ansiedade. E é igualmente difícil encontrar pessoas com ansiedade que não tenham depressão em algum grau”.
O que devo fazer?

Ser ansioso e deprimido ao mesmo tempo é um tremendo desafio.

estresse3

Os médicos têm observado que quando a ansiedade ocorre em conjunto com a depressão, os sintomas de ambos os distúrbios ficam mais graves do que quando acontecem de forma independente. Além disso, os sintomas da depressão levam mais tempo para serem curados, tornando a doença crônica mais e mais resistente ao tratamento.
Também é importante ressaltar um dado assustador a respeito desse quadro: quando a depressão e a ansiedade agem em conjunto, a taxa de suicídio fica muito mais elevada do que quando a depressão age sozinha. Um estudo revelou que 92% dos pacientes deprimidos que tentam o suicídio também são atormentados pela ansiedade severa. Ou seja: assim como álcool e analgésicos, depressão e ansiedade podem ser uma combinação mortal.

Os benefícios da acupuntura à saúde são comprovados cientificamente. Desde 1995 é reconhecida como especialidade médica pelo Conselho Federal de Medicina. Para cuidar de problemas emocionais, especificamente, funciona como um bom aliado às terapias psicológicas.

ararfwr

images

Insónia – Distúrbio do Sono 

Postado em

Será que sofre de Insónia?

INSONIAAAFG

Considera-se que uma pessoa sofre de insónia quando regular e continuadamente ocorre uma, basta uma, das situações:
Demasiado tempo para adormecer
Dificuldade em dormir a noite toda
Sonhos e pesadelos nocturnos
Necessidade de levantar a meio da noite
Afectando cerca de 20% da população nos países ocidentais a incidência da insónia é mais expressiva em ambientes urbanos em pessoas do sexo feminino e em idosos.

Não sendo uma doença em si, a insónia é antes uma condição que resulta de factores múltiplos, pelo que a cura deve incidir na eliminação das causas.

Problemas associados à insónia

Stress, ansiedade e depressão
Adolescência ou envelhecimento
Cafeína, nicotina e álcool
Alguns medicamentos
Dores, problemas respiratórios e digestivos.
Hábitos de sono irregulares
Insónia e Medicina Chinesa
Para além do repouso físico e psíquico que o sono proporciona, enquanto dormimos ocorrem processos metabólicos essenciais que contribuem para o crescimento harmonioso do organismo (crianças e adolescentes), para o equilíbrio energético necessário a uma vida saudável e para o desenvolvimento da intuição e criatividade da mente.

A mais antiga literatura de Medicina Chinesa, o Tratado de Medicina Interna do Imperador  Amarelo, 3.000 anos A.C refere já influência de cada tipo de desarmonia, excesso de yin ou de yang, na qualidade do sono e na forma como se manifesta a insónia.

Segundo a Medicina Chinesa, os casos de insónia estão associados a distúrbios energéticos no coração e no fígado.

16716407_5UTnz

A energia yin do fígado está ligada às emoções e à nossa atitude perante o mundo, pelo que o stress ou perturbações emocionais afectam a qualidade do sono e provocam insónia.

A energia yang do coração, ligada à razão, quando em excesso entra em conflito com o fígado, perturbando o equilíbrio necessário ao sono.

Cansaço, preocupações e stress podem prejudicar o baço e o pâncreas causando deficiência do sangue e consequente insónia.

Alimentação irregular ou excessiva debilita o baço e provoca humidade e calor no estômago que sobe, perturbando a mente.

Tratamento da Insónia com a Medicina Chinesa

Antes de iniciar o tratamento da insónia o Especialista em Medicina Chinesa efectua um rigoroso diagnóstico energético utilizando técnicas específicas que passam pela interpretação de sintomas, de aparências e de sinais subtis do corpo.

Os métodos mais utilizados pelo Especialista em Medicina Chinesa no tratamento da insónia são a acupunctura, fitoterapia e a dietética.

INSONIA_11476_15982

No tratamento da insónia, o número de sessões é variável, dependendo da gravidade dos sintomas e da resposta do organismo ao programa terapêutico.

Existem inúmeros casos clínicos de sucesso no tratamento da insónia com importantes benefícios para a qualidade de vida dos pacientes.

Vantagens da Medicina Chinesa no tratamento da insónia:

Sem químicos
Sem efeitos secundários
Sem ansiedade, sem stress
Efeitos permanentes
Liberte-se da Insónia sem químicos, sem efeitos secundários.

CINCO EFEITOS COLATERAIS MAIS COMUNS DA ACUPUNCTURA.

Postado em

A Acupunctura pode influenciar a sua qualidade de vida!

ACUPUNTURA
Esqueça tudo o que lhe disseram! A acupunctura tem efeitos colaterais. As consequências não intencionais da acupunctura, embora não sendo fatais, não devem ser desprezadas. Os efeitos colaterais da acupunctura ocorrem com frequência e podem influenciar seriamente a sua qualidade de vida.

Aqui estão os cinco efeitos colaterais mais comuns da acupunctura. Considere-se avisado!

Dormir Melhor

A insónia é uma das queixas mais comuns tratadas por acupunctores e a acupunctura pode ser altamente eficaz no seu tratamento. Mas a acupunctura conduz a noites mais bem dormidas, mesmo em pessoas que não reconhecem que têm um problema de sono. Esta melhoria passa muitas vezes despercebida até o terapeuta perguntar durante uma consulta de acompanhamento.

Mais energia

Embora seja comum sentir-se mais relaxado e um pouco atordoado imediatamente após o tratamento de acupunctura, o efeito seguinte é, geralmente, de aumento da energia. Muitas pessoas dizem ter mais energia nas horas, dias e mesmo semanas após o tratamento de acupunctura.
Você poderá perceber que já não tem aquela quebra depois do almoço, que tem mais vontade para ir ao ginásio, mais energia ao longo e durante o dia.

Clareza mental

A acupunctura resolve a estagnação que faz com que muitos de nós se sintam parados física e mentalmente. Além da onda de energia física que se segue aos tratamentos de acupunctura, muitas pessoas ganham também maior clareza mental. Tornam se capazes de tomar decisões mais rápidas e com maior confiança. Sentem-se mais motivados para resolver problemas que estão na sua lista há meses. Ou seja, a acupunctura limpa as teias de aranha mentais . De repente, você é capaz de seguir o seu próprio caminho.

Melhor digestão

Os órgãos e meridianos que regulam a digestão estão intimamente ligados a todas as outras estruturas e funções do nosso corpo. Assim, a sua saúde digestiva diz muito sobre o seu estado geral de saúde. Esta é a razão pela qual os acupunctores perguntam detalhadamente sobre os hábitos alimentares e os movimentos intestinais dos pacientes. É também comum que comece a utilizar a casa de banho mais regularmente, que senta menos inchaço após as refeições e que tenha menos problemas a nível alimentar.

Menos stress

A redução do stress é uma causa comum para a procura da acupunctura. No entanto, nem todas as pessoas admitem ou sentem que têm uma vida stressante. Estão tão habituadas a viver sob um certo nível de stress que se torna “normal” na sua rotina; só na ausência deste é que percebem como eram stressadas e ansiosas.
A acupunctura aumenta a consciência do indivíduo, logo as situações stressantes que inicialmente eram sentidas mais intensamente, tornam-se menos intensas uma vez que a acupunctura nos prepara para gerir os aspectos stressantes das nossas vidas.

Como pode constatar, a acupunctura tem efeitos secundários que podem influenciar e melhorar significativamente a sua qualidade de vida. Mas nada melhor do que experimentar por si mesmo!

Adaptado de 5 Most Common Side Effects of Acupuncture de Sara Calabro.

DICAS DE ACUPRESSÃO PARA DORES DE CABEÇA. ENXAQUECA E RESSACA

Postado em

AUTOMASSAGEM NA CABEÇA E NO ROSTO

vg20-xx

vg20

1)Pressionar o topo da cabeça com a mão direita, no ponto médio entre as duas orelhas. Nesta região encontra-se o ponto VG20. Aplique uma pressão moderada fazendo uns 10 movimentos circulares no sentido horário, depois mais 10 no sentido anti-horário.Na medicina chinesa o cérebro é chamado de “Reservatório da Medula”. VG20  é o ponto-chave de acupuntura que controla o fluxo de Qi. Portanto, esta massagem tem um efeito benéfico sobre o cérebro, aliviando as dores de cabeça e ativando  a memória e ajudando a prevenir a pressão alta.

tay-yang-1 tay-yang

2)Pressionar as têmporas: pressão dos polegares ou da ponta do dedos. Nesta região estão os pontos extra de acupuntura chamados de TAIYANG. Faça uma pressão em ambos os pontos; lenta e em sentido horário, repita 30 vezes. Este ponto trata vários distúrbios na região da cabeça como: enxaqueca, cefaleias, insônia e dores na região dos olhos, trazendo também relaxamento.

Créditos – Pense saúde, o Canal do Conhecimento.