terapias

SHIATSU É O QUE?

Postado em

Conhecida como uma das técnicas mais aplicadas no Ocidente, o Shiatsu é uma técnica completa que promove saúde

fc96190acacce66cff02b129f8ef214aO Shiatsu (lê se xi-á-tissu) também é conhecido e chamado de “massagem oriental”, porém, não podemos levar isto ao pé da letra, pois o Shiatsu é muito mais do que uma massagem.

Em uma massagem relaxante, por exemplo, o terapeuta foca em um problema específico do cliente. Já no Shiatsu, o terapeuta atende o cliente analisando todo o contexto de sua vida, seja pela análise da sua rotina, alimentação e estilo de vida.

shiatsu6Esta é uma das principais diferenças do Shiatsu para outras técnicas! Neste artigo lhe mostraremos mais sobre o que é Shiatsu e como esta técnica pode lhe ajudar no dia a dia.

MAIS SOBRE O QUE É SHIATSU?

Shiatsu é uma palavra japonesa onde “Shi” significa dedos e “atsu” pressão, ou seja, o Shiatsu significa pressão com os dedos. Porém, além dos dedos, o terapeuta utiliza os cotovelos, joelhos e mãos para realizar a técnica.
240px-a_dose_of_moxaAssim como outras técnicas de massagens que tratamos aqui no blog, o Shiatsu se origina da Medicina Tradicional Chinesa.

Na Medicina Oriental, acredita-se que uma doença é causada quando há um desequilíbrio nos canais de energia da pessoa, seja por estresse, má alimentação, sedentarismo, entre outros fatores.

Esta energia é chamada de “Ki” em japonês, também conhecida como “Chi” em chinês e “Prana” em indiano.

images3Com o Shiatsu, é possível estimular estes pontos de energia fazendo com que o próprio corpo ative a circulação do “Ki” promovendo o bem estar.

BENEFÍCIOS DO SHIATSU

Assim como abordado no artigo “Benefícios do Shiatsu” , O Shiatsu é capaz de promover grandes benefícios para o nosso corpo dos quais podemos destacar:

ShiatsuPointsAlívio do estresse e tensões
Alívio de dores de cabeça
Alivia dores musculares
Ativa a circulação sanguínea
Ativa a circulação dos vasos linfáticos
Promove a sensação de bem estar
Previne doenças

CONTRAINDICAÇÕES DO SHIATSU

shatsu giallinaMulheres até o 3º mês de gestação
Casos de osteoporose
Casos de câncer
Em cima de fraturas
Em cima de edemas
Em cima varizes
Pessoas com processos inflamatórios agudos internos e externos
Veja também: Indicações e contraindicações do Shiatsu

CONCLUSÃO

Devido os seus diversos benefícios, o Shiatsu é uma das técnicas mais conhecidas e aplicadas mesmo aqui no Ocidente, porém, para garantir a qualidade do tratamento é fundamental sempre procurar um profissional habilitado e experiente em técnicas de medicina oriental.

Anúncios

Protocolos de Tratamento em Auriculoterapia

Postado em

auriculoterapia-organs
Devemos começar (abrir) a sessão de auriculoterapia com Shen Men, Rim e Simpático, e daí aplicar os outros pontos correspondentes ao que estamos tratando:

Acne: Região da face, Mandíbula, Maxilar, Pulmão, Supra-renal, Sede, Endócrino e Hipófise.

Aftas: Língua, Boca, Estomago, Fígado

Alergias de Pele: Ponto da Urticária, Ápice,

Alcoolismo: Ouvido central, Hélix 5, Fígado, Bexiga, Sede. Vícios e Boca

Amenorréia: Genitais internos, Genitais externos, Simpático, Fígado, Baço, Hipófise, Diafragma, Supra-renal, Coração e Ovário/Testículo

Ansiedade/Tensão/Neurose: Olho, Coração, Ouvido central, Hipófise, Ápice, Ansiedade, Simpatico, Área de neurastenia

Artrose de Joelho: Joelho, Fígado, Simpático, San Jiao e Supra-renal

Asma e Bronquite: Pulmão, Intestino grosso, Brônquios, Nariz externo, Endócrino, Asma, Crise asmática (se estiver em crise), PING CHUAN inferior e Supra-renal

Azia: Cardia, Estomado, Figado, Baço

Bursite: Região do ombro, Cervical, Hélix 3, Clavicula, Fígado e Baço

Bursite Trocanteriana: Ciático, Quadril, Sacral, Cóccix, Tálamo e Nervo occipital menor

Cãimbras: Pontos da região afetada, Shen Men e Fígado

Catarata: Olho, Olho1, Olho2, Vesícula, Fígado

Cefaléia Frontal: Estômago, Frontal, Ápice, Tronco cerebral, Olho e Cefaléia

Cefaléia Occipital: Occipital, Tronco cerebral, Bexiga, Cervical, Simpático, Olho e Cefaléia

Cefaléia Temporal: Temporal, Fígado, Vesícula biliar, Tálamo, Tronco cerebral, Olho e Cefaléia

Celulite: Bexiga, Intestino Grosso, Baço, Hipófise, Endócrino, Supra-renal e região afetada

Cervicalgia: Cervical, Supra-renal, Olho, Fígado, Nervo occipital menor e Hélix 4

Cervicobraquialgia: Cervical, Região do ombro, Cotovelo e/ou punho e/ou falanges, Hélix 1, Hélix 4, Fígado, Tálamo, Olho e Baço

Ciática: Ciático, Glúteos, Bexiga, Fígado e Vesícula

Conjuntivite: Olho, Olho1, Olho2, Vesícula biliar, Fígado

Constipação: Intestino grosso, Anus, Intestino delgado, Ouvido central, Pulmão, Subcórtex e Endócrino

Crise Hipertensiva: Ápice (sangria) e qualquer vaso na parte posterior da orelha (sangria)

Depressão: Hipófise, Olho, Coração, Endócrino, Supra-renal, Lóbulo anterior, Área de neurastenia e Hélix 6

Dermatite: região afetada, Pulmão, Intestino grosso, Ápice, Hélice 1 e Diafragma

Disenteria: Intestino grosso, Intestino delgado, Ânus, Subcórtex

Dismenorréia: Genitais internos, Genitais externos, Fígado, Diafragma, Baço, Hipófise, San Jiao, Endócrino, Supra-renal e Ovário/Testículo

Dor de Barriga: Estomago, Umbilical

Dor de Dente: Dente (os dois pontos), Maxilar (se for superior) ou Mandibula (se for inferior), Tálamo, San Jiao, Nervo occipital menor, e Região da face

Dor de garganta (laringite/faringite): Faringe, Amídalas, Boca, Hélix 6 e Ápice

Dor de Ouvido: Ouvido interno e externo, Hélix 5 e Supra-renal

Entorse de Tornozelo: Tornozelo, Calcâneo, Nervo occipital menor, San Jiao, Baço e Fígado.

Enxaqueca: Occiptal, Temporal, Frontal, Encéfalo, Analgesia

Epicondilite Lateral: Fígado, Baço, Hélix 2, Cotovelo e Nervo occipital menor

Esporão de Calcâneo e Fascíte Plantar: Calcâneo, Tornozelo, Fígado, Ápice

Estresse: Fígado, Coração, Área de neurastenia, Lóbulo anterior e Olho

Fibromialgia: Olho, Fígado, Coração, Lóbulo anterior, Área de neurastenia, região afetada, Baço, Pulmão, Supra-renal e Nervo occipital menor

Frigidez: Genitais internos, Genitais externos, Fígado, San Jiao, Olho, Subcórtex e Ovário/Testículo

Furúnculo: Intestino grosso, Pulmão, Diafragma, Endócrino, Supra-renal, Hipófise e região afetada

Gastrite: Estômago, Fígado, Baço, Cárdia, Ouvido central, Subcórtex, Área de neurastenia, Olho e Fndócrino

Gripe: Intestino grosso, Diafragma, Pulmão, Brônquios, Nariz externo, Supra-renal, Endócrino, Imunológico e Nariz interno

Hemorróida: Ânus, Intestino grosso, Estômago, Baço, Genitais internos e Genitais externos

Hepatite: Hepatite, Fígado, Vesícula biliar, Endócrino, Supra-renal e Baço

Hipertensão: Ápice, Hipotensor, Coração (em caso de crise sangrar o ápice)

Hipertiroidismo: Tireóide (sedar todos os pontos referentes), Endócrinas (S)

Hipoacusia (deficiencia de audição): Ouvido interno, Externo e Médio

Hipotensão Arterial: Supra-renal, Hipertensor (T)

Hipotiroidismo: Tireóide (tonificar todos os pontos referentes), Endócrinas (T)

Impotência, Ejaculação Precoce: Genitais internos, Genitais externos, Fígado, Coração, Hipófise, San Jiao, Lóbulo anterior, Simpático, Próstata, Olho e Ovário/Testículo

Imunidade: (aumento) PING CHUAN superior (tonificar)

Insónia: Ouvido central, Coração, Supra-renal, Subcórtex, Lóbulo anterior e Olho

Lombalgia: Lombar, Sacro, Cóccix, Nervo occipital menor e San Jiao

Lombociatalgia: Ciático, Nervo occipital menor, Lombar, Sacro, Cóccix, Vesícula biliar e Bexiga

Náusea: Estômago, Esôfago, Boca, San Jiao e Subcórtex

Neuralgia Intercostal: Torácica, Diafragma e Tronco cerebral

Nevralgia dos Trigêmeos: Nervo aurículo temporal, Região da face

Obesidade:

Parte hormonal: Endócrino, Supra-renal, Hipófise, Tálamo:

Parte fisiológica: Boca, Estômago, Intestino grosso, Fígado, Fome, Baço

Parte Emocional: Olho, Lóbulo anterior, Coração e Área de neurastenia, Ansiedade, Vício

Osteoartrose de Quadril: Quadril, Fígado e Supra-renal

Palpitação/Arritmia: Coração, Olho e Lóbulo anterior

Paralisia Facial: Região da face, Maxilar, Mandíbula, Tronco cerebral e Subcórtex

Pneumonia: Intestino grosso, Pulmão, Nariz externo, Brônquios, San Jiao, Endócrino e Olho

Prurido Vulvar: Genitais internos, Genitais externos, Ovário/ Testículo, Fígado, Baço, Diafragma e Quadril

Retenção Urinária: Genitais internos, Genitais externos, Ovário/Testículo, Bexiga, San Jiao e Hipófise

Rinite: Nervo occipital menor, Nariz interno, Nariz externo, Pulmão e Brônquios

Sequela AVC: Occipital, região afetada, Subcórtex, Supra-renal, Endócrino, Encéfalo (T) e Olho

Síndrome das pernas inquietas: Fígado, Baço, Sub-córtex (M), Cérebro (M), Pernas (S)

Síndrome do pânico: sangria no ápice, tálamo, excitação, frontal, hipófise, san jiao, boca, subcórtex, vago e endócrino.

Síndrome do Piriforme: Ciático, Quadril, Sacro, Cóccix, Nervo occipital menor

Sinusite: Intestino grosso, Pulmão, Brônquios, Nariz externo, Supra-renal e Nariz interno

Tabagismo: Ouvido central, Pulmão, Boca, Hélix 5 e 6, Vício e Sub cortex

Tensão Nervosa: Ápice (sangrar), Diafragma, Coração

Torcicolo: Pescoço, Cervical, Ansiedade, Ombro, Dorsalgia

TPM: Lóbulo anterior, Fígado, Olho, Endócrino, Área de neurastenia e Hipófise

Traumatismo (sem fratura): região afetada, Baço, Ápice e Nervo occipital menor

Vertigem: Vesícula biliar, Fígado, Coração, Área de neurastenia, Olho, Ouvido externo e Ouvido interno

Zumbido, Surdez, Labirintite, Otite: Ouvido interno, Ouvido externo, Hélix 5, Vesícula biliar, Bexiga e Temporal

CONTRA INDICAÇÕES:

GESTANTES – Pelve, Abdome, Endócrina, Supra-renal, Tireóide, Hipófise, Hipotálamo, Subcortex, Baço e Intestino.

LACTANTES – Endócrinas, Hipófise, Tireóide, Hipotálamo

ADOLESCENTES – Endócrinas, Hipófise, Tireóide, Hipotálamo

HIPOTENSOS – Coração

ALÉRGICOS – Imunológico e Ponto Darwin (Hélix 1)

HIPERTENSOS – Supra-renal

SANGRIA NO ÁPICE – Emergência em hipertensão (15 gotas), Antiinflamatório (9), Tensão Nervosa (15), Antialérgico (9), Cefaléia, Vertigens, Dermatite (15)
Fonte: http://zhenjiu.com.br/

Meridiano do Coração – Medicina Tradicional Chinesa (MTC)

Postado em

Meridiano Coração
1. Jiquan (C1)

Localização: no centro da fossa axilar, no lado medial da artéria axilar.

Aplicação: agulhar, perpendicularmente, 0,3-0,5 tsun; evitar a artéria; moxa, 20 minutos.

Indicações: dor no braço, ombro e peito; dor no coração; nevralgia intercostal; mau cheiro na axila.

2. Chingling (C2)

Localização: 3 tsun acima do cotovelo, na borda medial do músculo bíceps do braço.

Aplicação: agulhar, perpendicularmente, 0,3-0,5 tsun, evitar a artéria; moxa, 10 minutos.

Indicações: dor de cabeça frontal; icterícia e frieza do corpo; nevralgia espasmo do braço.

3. Shaohai (C3): ponto Ho pertence ao elemento Água; ponto de Mãe

Localização: no lado radial do epicôndilo medial do úmero, acima do ponto inicial do músculo pronador e do músculo flexor do antebraço.

Aplicação: agulhar, perpendicularmente, 0,3-0,5 tsun; moxa, 5-10 minutos.

Indicações: dor de dentes; dor de cabeça; dor na nuca e antebraço; nevralgia intercostal; torcicolo; zumbido; furunculose; tremor nos braços.

4. Lingdao (C4): ponto Jing pertence ao elemento Metal

Localização: no lado ventral e medial do antebraço, no lado do músculo flexor carpal e 1,5 tsun acima da linha do punho.

Aplicação: agulhar, perpendicularmente, 0,3 tsun; moxa, 10 minutos.

Indicações: angina pectoris; dor nos braços no lado ulnar; histeria; edema ou paralisia das cordas vocais.

5. Tungli (C5): ponto Lo

Localização: no lado ventral e ulnar do antebraço, no lado ulnar do tendão do músculo flexor carpal ulnar; 1 tsun acima do punho.

Aplicação: agulhar 0,3 tsun; moxa, 10-15 minutos.

Indicações: dor de cabeça e tontura; palpitação; voz rouca; dor de garganta; rigidez da língua; insônia ou sonolência; preguiça; dor no punho.

6. Yinxi (C6) ponto Xi

Localização: no lado ulnar do punho, no lado radial do tendão do músculo flexor carpal ulnar; 0,5 tsun acima do ponto Shenmen (C7).

Aplicação: agulhar, perpendicularmente, 0,2-0,4 tsun; moxa, 10 minutos.

Indicações: tontura; palpitação; paroxismo da taquicardia; epistaxe; amigdalite; dor de garganta; neurastenia; angina pectoris; soluço; transpiração à noite; histeria.

7. Shenmen (C7): ponto Shu pertence ao elemento Terra; ponto de Filho

Localização: no lado ulnar do punho, no lado radial do tendão do músculo flexor carpal ulnar, atrás do osso pisiforme.

Aplicação: agulhar, perpendicularmente, 0,1-0,3 tsun; moxa, 15 minutos.

Indicações: angina pectoris; neurastenia; psiconeurose; ansiedade; palpitação; dor de cabeça e tontura; epilepsia; insônia; icterícia; dor na axila; dor na garganta; dor no punho.

8. Shaofu (C8): ponto Ying pertence ao elemento Fogo

Localização: na palma, entre o quarto e o quinto metacarpos, atrás das juntas metacarpo-falangianas.

Aplicação: agulhar, perpendicularmente, 0,2-0,5 tsun; moxa, 10 minutos.

Indicações: qualquer problema do coração; palpitação; angina pectoris; diurese; enurese; dor no lado ulnar do antebraço.

9. Shaochong (C9): ponto Jin pertence ao elemento Madeira

Localização: no lado radial do dedinho; 0,1 tsun no canto radial da unha.

Aplicação: agulhar 0,1 tsun.

Indicações: palpitação; dor no peito; dor de garganta; apoplexia; coma.

Meridiano do Estômago – Medicina Tradicional Chinesa (MTC).

Postado em

Meridiano Estômago
1. Chengoi (E1)

Localização: na pálpebra inferior entre o globo ocular e a borda do osso infraorbital, na linha vertical da pupila.

Aplicação: agulhar, perpendicularmente, 0,3-1 tsun.

Indicações: conjuntivite; miopia; paralisia facial; hiperlacrimação.

2. Sibai (E2)

Localização: 0,7 tsun abaixo do Chengoi (E1), na depressão do forâmen infra-orbital.

Aplicação: agulhar, perpendicularmente, 0,2-0,3 tsun.

Indicações: conjuntivite; pterígio; paralisia facial; espasmo facial; tique; dor de cabeça; tontura; trigeminalgia.

3. Juliao (E3)

Localização: no ponto de encontro entre a linha vertical da pupila e a linha horizontal da borda inferior do nariz, na fossa maxilar, abaixo do processo zigomático.

Aplicação: agulhar, perpendicularmente, 0,3-0,5 tsun.

Indicações: paralisia facial; conjuntivite; hiperlacrimação; miopia; epistaxe; dor de dentes; trigeminalgia; inchaço no rosto.

4. Ditsang (E4)

Localização: 0,4 tsun, no canto da boca.

Aplicação: agulhar, perpendicularmente, 0,2-0,3 tsun, ou horizontalmente na direção do ponto Jiache (E6), 1-2 tsun.

Indicações: paralisia facial; trigeminalgia; tique; hipersalivação.

5. Daying (E5)

Localização: na borda da fossa mandibular, em frente ao músculo masseter no lado da artéria.

Aplicação: agulhar, perpendicularmente, 0,3-0,4 tsun, evitar a artéria.

Indicações: dor de dentes; inchaço do rosto; paralisia facial; parotidite.

6. Jiache (E6)

Localização: ângulo mandibular, no ponto inicial do músculo masseter.

Aplicação: agulhar, perpendicularmente, 0,3-0,5 tsun, ou horizontalmente na direção do ponto Ditsang (E4), 1-2 tsun.

Indicações: dor de dentes; paralisia facial; parotidite; espasmo do músculo masseter; trigeminalgia.

7. Xiaguan (E7)

Localização: na depressão baixa da borda do arco zigomático, no lado anterior do processo condilóide e mandibular.

Aplicação: agulhar, perpendicularmente, 0,5-1 tsun.

Indicações: zumbido; dor de ouvido; dor de dentes; trigeminalgia; artrite do têmporo-mandibular; paralisia facial.

8. Touwei (E8)

Localização: 0,5 tsun acima da linha do cabelo, no canto súpero-lateral da linha do cabelo.

Aplicação: agulhar, perpendicularmente, 0,3-05 tsun.

Indicações: dor de cabeça (frontal e orbital); hiperlacrimação; paralisia facial.

9. Renying (E9)

Localização: lado ântero-lateral do pescoço, na linha horizontal do processo da cartilagem da tiróide, na borda anterior do músculo esterno-clidomastóideo.

Aplicação: agulhar, 0,3-0,5 tsun.

Indicações: laringite; amigdalite; tosse, voz rouca; asma; hipertrofia da tiróide.

10. Shuitu (E10)

Localização: no meio da distância entre os pontos Renying (E9) e Qishe (E11), abaixo do Renying (E9), no lado anterior do músculo esterno-clidomastóideo.

Aplicação: agulhar, 0,3-0,5 tsun; moxa, 10 minutos.

Indicações: faringite; amigdalite; tosse; asma.

11. Qishe (E11)

Localização: acima da clavícula na borda lateral do músculo esternoclidomastóideo.

Aplicação: agulhar, perpendicularmente, 0,3-0,5 tsun; moxa, 10 minutos.

Indicações: amigdalite; faringite; tosse; falta de ar; furunculose; rigidez de nuca; asma.

12. Quepen (E12)

Localização: fossa supraclavicular, na linha mamária acima da clavícula.

Aplicação: agulhar, perpendicularmente, 0,3-0,5 tsun; moxa, 10 minutos.

Indicações: asma; faringite; amigdalite; furunculose; bronquite; rigidez e dor na nuca; braquialgia; pleurite.

13. Qihu (E13)

Localização: borda inferior da clavícula, na linha mamária.

Aplicação: agulhar, perpendicularmente, 0,3-0,5 tsun; moxa, 10 minutos.

Indicações: asma; bronquite; falta de ar; braquialgia.

14. Kufang (E14)

Localização: uma costela abaixo do ponto Qihu (E13), entre o espaço da primeira e da segunda costela, na linha mamária.

Aplicação: agulhar, perpendicularmente, 0,3-0,5 tsun; moxa, 10 minutos.

Indicações: bronquite; nevralgia intercostal.

15. Wuyi (E15)

Localização: segundo espaço intercostal, na linha mamária.

Aplicação: agulhar, perpendicularmente, 0,3-0,5 tsun, ou obliquamente,

0,5-1 tsun; moxa, 10-20 minutos.

Indicações: bronquite; nevralgia intercostal; urticária; inchaço do corpo; dermatite.

16. Yingchung (E16)

Localização: segundo espaço intercostal, na linha mamária.

Aplicação: agulhar, 0,3-0,5 tsun; moxa, 10-15 minutos.

Indicações: asma; bronquite; nevralgia intercostal; dor na região mamária; eólica intestinal.

17. Ruzhong (E17)

Localização: no centro do mamilo.

Aplicação: contra-indicação de agulha ou moxa.

18. Rugen (E18)

Localização: no espaço do quinto intercostal abaixo do mamilo, na linha mamária.

Aplicação: agulhar, perpendicularmente, 0,3-0,5 tsun, ou obliquamente para o lado do corpo, 0,5-0,8 tsun; moxa, 10 minutos.

Indicações: mastite; distúrbio da lactação; nevralgia intercostal.

19. Buron (E19)

Localização: 2 tsun no lado do Jujue (RM14), na borda da costela, 6 tsun acima da linha horizontal do umbigo.

Aplicação: agulhar, obliquamente (para cima e para o lado), 0,5-0,8 tsun; moxa, 10-15 minutos.

Indicações: dor de estômago; gastrectasia; náusea e vômito; nevralgia intercostal.

20. Chengman (E20)

Localização: 5 tsun acima do umbigo e 2 tsun ao lado da linha média na linha lateral do músculo reto-abdominal.

Aplicação: agulhar, perpendicularmente, 0,5-1 tsun; moxa, 15 minutos.

Indicações: gastrite; eólica intestinal; epigastralgia; distensão abdominal; dispepsia; eólica biliar; icterícia.

21. Liangmen (E21)

Localização: 4 tsun acima do umbigo e 2 tsun ao lado da linha medial na linha lateral do músculo reto-abdominal.

Aplicação: agulhar, perpendicularmente, 0,5-1 tsun; moxa, 15 minutos.

Indicações: gastralgia; úlcera gástrica ou duodenal; diarréia; eólica intestinal.

22. Guanmen (E22)

Localização: 3 tsun acima do umbigo e 2 tsun ao lado da linha medial na linha lateral do músculo reto-abdominal.

Aplicação: agulhar, perpendicularmente, 0,5-1 tsun; moxa, 15 minutos.

Indicações: distensão abdominal; diarréia; borborigmo; anorexia.
23. Taiyi (E23)

Localização: 2 tsun acima do umbigo, ao lado do músculo retoabdominal.

Aplicação: igual ao do ponto Guanmen (E22).

Indicações: igual a Guanmen (E22).

24. Huaromen (E24)

Localização: 1 tsun acima do umbigo, ao lado do músculo retoabdominal.

Aplicação: igual à do ponto Guanmen (E22).

Indicações: rigidez da língua; náuseas e vômito; distúrbio gastrointestinal; comportamento maníaco; esterilidade; dismenorréia.

25. Tianshi (E25)

Localização: 2 tsun ao lado do ponto Mu do intestino na linha lateral do músculo recto-abdominal.

Aplicação: agulhar, perpendicularmente, 0,5-1,5 tsun; moxa, 15-20 minutos.

Indicações: gastroenterite aguda ou crônica; disenteria; diarréia alérgica; borborigmo; náuseas e vômito; distensão abdominal; constipação; ascite; apendicite; anexite; dismenorréia.

26. Wailing (E26)

Localização: l tsun abaixo do umbigo, 2 tsun ao lado da linha medial, na borda lateral do músculo reto-abdominal.

Aplicação: agulhar, perpendicularmente, 0,5-1 tsun; moxa, 10 minutos.

Indicações: eólica abdominal; dismenorréia.

27. Daju (E27)

Localização: 2 tsun abaixo do umbigo e 2 tsun ao lado da linha medial na borda lateral do músculo recto-abdominal.

Aplicação: igual à do ponto Wailing (E26).

Indicações: cólica intestinal; constipação; distensão abdominal; cansaço e preguiça do corpo; insônia; distúrbio de micção.

28. Shuidao (E28)

Localização: 3 tsun abaixo do umbigo e 2 tsun ao lado da linha média, na borda lateral do músculo reto-abdominal.

Aplicação: igual à do ponto Wailing (E26).

Indicações: nefrite; cistite; distúrbio urogenital; prolapso anal; dismenorréia; anexite.

29. Guilai (E29)

Localização: 4 tsun abaixo da linha horizontal do umbigo e 2 tsun ao lado da linha medial do corpo, na borda lateral do músculo reto-abdominal.

Aplicação: igual à do ponto Wailing (E26).

Indicações: dismenorréia; amenorréia; menorragia; anexite; infecção urogenital; hérnia; eólica abdominal ou urogenital; dor no pênis; esterilidade.

30. Qichong (E30)

Localização: na linha horizontal suprapúbica, 2 tsun ao lado da linha medial, na borda lateral da região púbica.

Aplicação: agulhar, 0,3-0,5 tsun; moxa, 10-15 minutos.

Indicações: dor nos órgãos genitais; distúrbio urogenital; hérnia; dismenorréia; esterilidade.

Meridiano Estômago 2

31. Biguan (E31)

Localização: no encontro das linhas da espinha ântero-superior ilíaca e infrapúbica, entre o músculo tensor da fáscia lata e o músculo sartório.

Aplicação: agulhar, perpendicularmente, 0,5-1,5 tsun; moxa, 10-20 minutos.

Indicações: tendinite da coxa; hemiplegia; paralisia da perna.

32. Futu (E32)

Localização: 6 tsun acima da patela, no lado do músculo reto-femural.

Aplicação: agulhar, 0,5-1 tsun.

Indicação: dor na coxa; fraqueza da perna; hemiplegia; urticária.

33. Yinshi (E33)

Localização: 3 tsun acima da borda superior da patela, na lateral do tendão do músculo quadríceps da coxa.

Aplicação: agulhar, 0,5-1 tsun; moxa, 10-15 minutos.

Indicações: dor no joelho e na perna; paralisia da perna; edema da perna.

34. Liangqiu (E34): ponto de Xi

Localização: 2 tsun acima da borda superior da patela, na lateral do tendão do músculo quadríceps da coxa.

Aplicação: igual à do ponto Yinshi (E33); moxa, 10-20 minutos.

Indicações: artrite ou periartrite no joelho; dor na perna; mastite; gastrite; enterite; apendicite.

35. Dubi (E35)

Localização: na fossa lateral do tendão da patela abaixo da rótula.

Aplicação: agulhar, obliquamente, 0,5-1 tsun; moxa, 10 minutos.

Indicações: artrite; periartrite; tendinite no joelho; distúrbio de função do músculo do esfíncter anal.

36. Zusanli (E36): ponto Ho pertence ao elemento Terra

Localização: 3 tsun abaixo da patela entre o músculo da tíbia anterior e o músculo extensor longo dos dedos.

Aplicação: agulhar, perpendicularmente, 0,5-1 tsun; moxa, 10-15 minutos.

Indicações: indigestão; dispepsia; gastrite; dor de estômago; disenteria; náuseas e vômito; distensão abdominal; constipação; enterite; paralisia na perna; paralisia facial; epilepsia; rinite; faringite e para fortalecimento geral.

37. Shangjuxu (E37)

Localização: 3 tsun abaixo de Zusanli (E36), no lado anterior lateral do músculo da tíbia.

Aplicação: agulhar, 0,5-1 tsun; moxa, 10 minutos.

Indicações: dor de estômago; enterite; diarréia; dor no intestino grosso; apendicite; edema nas pernas e nos joelhos; paralisia das pernas.

38. Tiaokou (E38)

Localização: 8 tsun abaixo do joelho, 2 tsun abaixo do ponto

Shangjuxu (E37), no lado do músculo anterior da tíbia.

Aplicação: agulhar, perpendicularmente, 0,5-1,5 tsun; moxa, 10 minutos.

Indicações: paralisia das pernas; dor nas pernas; frieza nas pernas; epigastralgia; eólica abdominal; diarréia; dor nos ombros; amigdalite.

39. Xiajuxu (E39)

Localização: 1 tsun abaixo do ponto Tiaokou (E38).

Aplicação: agulhar, perpendicularmente, 0,5-1 tsun; moxa, 10 minutos.

Indicações: eólicas abdominais e epigástrica; disenteria; paralisia das pernas; dor nos seios; dor no cotovelo.

40. Fenglong (E40): ponto Lo

Localização: 8 tsun abaixo do joelho; 0,5 tsun ao lado do ponto

Tiaokou (E38), na borda lateral do músculo extensor longo dos dedos.

Aplicação: agulhar, perpendicularmente, 0,5-1 tsun; moxa, 10-15 minutos.

Indicações: asma; tosse com muito catarro; tontura ou vertigem; constipação; edema nas pernas; pernas adormecidas ou paralisadas; hemiplegia; dor de cabeça; amigdalite; apoplexia e hipertensão.

41. Jiexi (E41): ponto Jing pertence ao elemento Fogo; ponto de Mãe

Localização: no ponto médio dorsal do tornozelo acima do ligamento cruciato, entre os tendões do músculo extensor hallux longo e o extensor longo dos dedos.

Aplicação: agulhar, perpendicularmente, 0,5-1 tsun; moxa, 10 minutos.

Indicações: dor de cabeça frontal; tontura; inchaço no rosto; distensão abdominal; constipação; diarréia; torção no tornozelo; perna e pé adormecidos.

42. Chongyang (E42): ponto Yuan

Localização: 1,5 tsun abaixo do ponto Jiexi (E41), no lado da artéria, onde passa a artéria dorsal do pé.

Aplicação: moxa, 10-15 minutos.

Indicações: dor no pé; dor de dentes; gengivite; anorexia; epilepsia; inchaço no rosto.

43. Xiangu (E43): ponto Shu, pertence ao elemento Água

Localização: na depressão entre o segundo e o terceiro metatarso, próximo da junta metatarso-falangeal, no lado do músculo interósseo dorsal.

Aplicação: agulhar, perpendicularmente, 0,3-0,5 tsun; moxa, 10 minutos.

Indicações: inchaço no rosto; conjuntivite; eólica abdominal; ascite; hipertranspiração nocturna; dor no lado dorsal do pé; dor na palma da mão; amigdalite; metatarsalgia; bocejo.

44. Neiting (E44): ponto Ying pertence ao elemento Água

Localização: entre o segundo e o terceiro dedos do pé, na frente das juntas metatarso-falangianas.

Aplicação: agulhar, 0,3-0,5 tsun.

Indicações: dor de dentes; epistaxe; amigdalite; faringite; artrite da junta têmporo-mandibular; distensão abdominal; eólica do intestino; disenteria; dismenorréia; bocejo.

45. Lidui (E45): ponto Jin pertence ao elemento Metal; ponto de Filho

Localização: 0,1 tsun no lado da esquina lateral do leito ungueal do segundo dedo do pé.

Aplicação: agulhar, para sangrar, ou obliquamente, 0,1-0,2 tsun.

Indicações: gengivite; amigdalite; hepatite; paralisia facial; epistaxe; rinite; excesso de sonhos; comportamento maníaco.

Meridianos de Acupunctura do Pulmão

Postado em

MERIDIANO PULMÃO
1. Zhongfu (P1)

Localização: no lado ântero-lateral do peito, abaixo do ponto Yunmen (P2), (fossa entre a clavícula e o ombro), no espaço entre a primeira e a segunda costela, 6 tsun do lado da linha média do corpo.

Aplicação: agulhar, 0,3-0,5 tsun; moxa, 15-20 minutos.

Indicações: tosse; falta de ar, dispnéia; asma; bronquite; dor no ombro; tuberculose; nevralgia intercostal.

2. Yunmen (P2)

Localização: no lado ântero-lateral do peito, na fossa triangular abaixo do encontro da clavícula e do aerônio do ombro.

Aplicação: agulhar, 0,3-0,5 tsun; moxa, 15 minutos.

Indicações: tosse; asma; dor no peito e no ombro.

3. Tianfu (P3)

Localização: no lado medial do braço, 3 tsun abaixo da linha axilar; no lado radial do músculo bíceps do braço, 6 tsun acima do cotovelo.

Aplicação: agulhar, perpendicularmente, 0,5-1 tsun.

Indicações: asma; epistaxe; dor no braço.

4. Xiapai (P4)

Localização: no lado medial do braço, no lado radial do músculo bíceps do braço; 1 tsun abaixo do ponto Tianfu (P3).

Aplicação: agulhar, perpendicularmente, 0,5-0,8 tsun; moxa, 15 minutos.

Indicações: tosse; falta de ar; nevralgia intercostal; taquicardia; dor no braço.

5. Chize (P5): ponto Ho pertence ao elemento Água

Localização: na linha média do cúbito do lado medial do cotovelo. No lado do tendão do músculo bíceps braquial.

Aplicação: agulhar, 0,3-0,5 tsun; moxa, 10 minutos.

Indicações: tosse; bronquite; amigdalite; pneumonia; pleurite; tuberculose pulmonar; dor no ombro, braço e peito; dor no joelho.

6. Kongzui (P6): ponto Xi

Localização: no lado medial do antebraço, 7 tsun acima do punho no lado ulnar do músculo braquiorradial e acima do músculo pronador.

Aplicação: agulhar, perpendicularmente, 0,5-1 tsun; moxa, 20 minutos.

Indicações: tosse; dor de garganta; amigdalite; dor de cabeça (frontal); dor no antebraço; voz rouca; tuberculose pulmonar; hemorróidas.

7. Lieque (P7): ponto Lo

Localização: no lado medial do antebraço, 1,5 tsun acima da linha do punho entre os tendões do músculo adutor longo do polegar e do músculo extensor longo carpo-radial.

Aplicação: agulhar, obliquamente para cima ou perpendicularmente, 0,2-0,3 tsun; evitar a artéria; moxa, 10 minutos.

Indicações: dor de cabeça (frontal); rigidez da nunca; tosse; asma; paralisia facial; dor no antebraço e mão; dor no peito.

8. Jingqu (P8): ponto Jing pertence ao elemento Metal

Localização: no lado medial, uma tsun acima da linha do punho, no lado medial do processo estilóideo-radial, no lado da artéria.

Aplicação: agulhar, 0,1-0,2 tsun; evitar a artéria.

Indicações: tosse; dor no peito; dor de garganta; dor no punho.

9. Taiyuan (P9): ponto Shu pertence ao elemento Terra

Localização: no lado medial e radial, no fim da linha do punho, entre os tendões do músculo adutor longo do polegar, e músculo extensor largo carporadial.

Aplicação: agulhar, perpendicularmente, 0,1-0,3 tsun; evitar a artéria.

Indicações: asma; tosse; tuberculose pulmonar; dor no peito e mamas; amigdalite; dor no braço.

10. Yuji (P10): ponto Ying pertence ao elemento Fogo

Localização: no lado palmar, acima da junta do primeiro metacarpo digital, entre as peles escura e clara.

Aplicação: agulhar, 0,3-0,7 tsun.

Indicações: tosse; asma; hemoptise; amigdalite; faringite; voz rouca; dor no peito; dor no punho.

11. Shaoshang (P11): ponto Jin pertence ao elemento Madeira

Localização: no lado radial da unha do polegar, 0,1 tsun acima do leito ungueal.

Aplicação: agulhar, para sangrar uma a duas gotas.

Indicações: amigdalite; coma; epistaxe; palotilite; diarréia crônica infantil.

Fonte; A “Organização Mundial de Saúde” (WHO, 2002) publi…

Indicações e Benefícios da Ventosa Terapia.

Postado em Atualizado em

MEDICINA CHINESA 033
O tratamento 100% alivia problemas de reumatismo, nevralgias, aumenta o nível de cálcio do sangue, ativa secreção hormonal, acelera digestão, acalma o nervosismo e auxilia contra o stress, eliminação de dores, tensões e contraturas musculares, melhora o aspecto de cicatrizes cirúrgicas, fortalecimento dos vasos sanguineos, controla a pressão arterial, arteriosclerose, bronquite, enfisema, asma, febre, tosse, gripes e resfriados, alergias, furúnculos e intoxicações, comprometimentos da circulação, cansaço, formigamentos, dormências nos membros superiores e inferiores, dores de cabeça e ondas de calor, trocas gasosas, regula o pH sanguineo, intoxicação por substâncias químicas, remédios, gases e elimina todas as toxinas.
A ventosa pode ser aplicada por cima da agulha, puncionada na pele, ao mesmo tempo, aumentando o valor terapêutico uma da outra.

Na estética a ventosaterapia é muito utilizada como na redução de celulite e gordura localizada, através de ativação da circulação sanguínea e linfática, reduzindo a retenção de líquidos no organismo feminino.

Contra Indicações e Efeitos: O método não apresenta efeito colateral, mas é contra-indicado em caso de suspeitas de hemorragias de qualquer natureza, gestantes acima de sete meses, em pacientes com dermatites, psoríase, micoses, cortes e ferimentos recentes, insuficiência cardíaca de hipertensão do fogo, quadros viróticos e osteoporose severa.

Cada sessão de ventosaterapia dura cerca de 40 minutos e pode deixar hematomas, que desaparecem naturalmente em poucos dias.

Efeito Colateral: A ventosa é excelente para tratar doenças de origens crônicas, isso porque se uma pessoa possui o metabolismo relativamente baixo, por exemplo, ela pode ter como causa um fator sanguíneo de excesso de acidez ou alcalinidade, e esse tratamento contribui eficientemente para que ocorra uma mudança na qualidade do sangue do indivíduo.

Trata-se de um processo normal se ocorrer dos problemas parecerem piores após o tratamento, devido uma mudança da patologia que se transforma da fase crônica para aguda.

Por isso deve-se fazer uma orientação prrévia para o paciente não se assustar com a situação apresentada, mas o local atado melhora efetivamente, acabando com o desequilíbrio em questão e as condiçõs de saúde do indivíduo ficam ótimas.

Precauções Importantes:
Tem que  ter cuidado ao aplicar as ventosas em mulheres grávidas e pacientes cardíacos. Deve-se levar em consideração o quadro clínico.

Mulheres que se encontrem no período menstrual podem fazer ventosa de maneira suave.

Para que o tratamento de ventosa seja bem sucedido é necessário orientar o paciente para que ele, em parceria com o tratamento, controle da alimentação, beba bastante água, visando auxiliar na fabricação de sangue com qualidade.

A ventosa associada com a acupuntura, moxabustão, alimentação natural, ou qualquer outra terapia favorece ainda mais o tratamento.

MEDICINA CHINESA 003

Uma aplicação não deve ser realizada muito distante da outra para não se perder o efeito do tratamento.

E não é necessário esperar desaparecer por completo a reação( hematomas) do primeiro tratamento.

A quantidade normal para uma aplicação é tratar uma vez ao dia, mas isso depende da situação do paciente.

Para pacientes sem restrições, caso o objetivo seja um tratamento que vise apenas a manutenção da saúde, de deve-se então efetuar umaaplicação a cada 15 ou 30 dias.

Acupuntura – Técnica por Moxabustão.

Postado em

MOXA1

É uma técnica terapêutica da Medicina Tradicional Chinesa, que se baseia, nos mesmos princípios e conhecimento dos meridianos de energia trabalhados na acupuntura.  A moxabustão trata e previne doenças através de aplicação de calor em pontos do corpo humano, removendo e desobstruindo os bloqueios de energia e restabelecendo o seu fluxo saudável.
A moxa é preparada a partir da Artemísia (Artemísia Vulgaris e Artemísia Sinensis), uma erva perene comum. Suas folhas aromáticas são lavadas, secas, trituradas e peneiradas várias vezes até que fiquem macias e se transformem em uma massa uniforme, semelhante a uma lã vegetal.

Após esse preparo ela pode ser moldada de diversas formas para a sua utilização: solta (lã), prensada (palito), enrolada (bastão),  adesiva (cones),  enrolada fina (cigarro)  resinada (auricular), sem fumaça (com carvão) aromatizada (com carvão). As mais comuns são no formato de bastão e em cone.

SUA ORIGEM E HISTORIA:

dgeh

A  Moxabustão significa literalmente, “longo tempo de aplicação do fogo” e é uma prática originária do norte da China, cerca de 3.500  anos AC. e introduzida no Japão por volta do ano 265 DC., levada  por monges japoneses, que estudaram na China –  e segundo historiadores – teriam sido eles os responsáveis pela introdução da Terapia Tradicional Chinesa no Japão.

Embora tenha sido usada há milênios, foi registrada pela primeira vez em textos médicos durante a dinastia Song ou Sung, que governou os chineses de 960 a 1275 DC. É uma terapia importante na Medicina Tradicional Chinesa: os textos antigos dizem que a moxa deve ser usada se a acupuntura e as ervas não funcionassem na cura da doença.

COMO FUNCIONA:

A combustão da Artemísia tem a propriedade de aquecer profundamente, tornando-a eficaz quando há menos circulação, condições frias e úmidas, além da deficiência do yang. A Artemísia tem o poder de extrair a energia Yang do Yin.  Quando aplicada aos pontos de acupuntura específicos à deficiência de yang, o corpo absorve o calor o máximo possível, recuperando o Qi (energia) do yang do corpo e o “fogo ministerial”, a fonte de todo o calor e energia do corpo.

Para isso, basta acender a ponta do bastão ou cone de Moxa e mantê-lo cerca de um centímetro ¬¬da superfície da pele, porém a distância varia de acordo com a tolerância do paciente e da quantidade de estímulo térmico que se deseja.

Normalmente o bastão (ou o cone) é queimado alguns segundos em cada ponto de Acupuntura até a pele ficar avermelhada e o local aquecido. O calor do bastão de moxa também pode ser conduzido através da agulha de acupuntura, por aproximação da pele. Esse processo é tido como moxa indireta: implica em enrolá-la, colocá-la na ponta de uma agulha de acupuntura enquanto ela está no corpo, e acendê-la.

O calor da moxa percorre o cabinho e a agulha e esta transfere o calor especificamente ao ponto desejado no corpo. A moxabustão pode ser utilizada sozinha ou associada às práticas de acupuntura tradicional e ventosa terapia.

Moxibustion
MOXABUSTÃO INDIRETA

Com Gengibre:

Corte um pedaço de gengibre de cerca de 3 a 5 mm e fure-o em cinco pontos, como o cinco de um dado. Coloque o cone de moxa sobre a rodela de gengibre e, em seguida, sobre o ponto que se quer tratar. Acenda o cone usando um fósforo. Quando o paciente começar a sentir ardência, retire a rodela de cima da pele e mantenha suspensa (presa pela mão) sobre o mesmo ponto até que a sensação de aquecimento suavize.

Recoloque então o gengibre sobre o ponto. Repita o processo até que o ponto fique bastante vermelho, quente e úmido. Usamos de 5 a 7 cones em cada tratamento, que pode ser repetido em dias alternados. Este método é mais indicado para vômitos, diarreias, artrites e também pode ser usado para quaisquer outras doenças que respondam bem ao método de moxabustão.

Com Alho:

O procedimento é o mesmo que o método com o gengibre, só que em vez dele, usamos o Alho. É contraindicado em pacientes com febre. É usado principalmente nos casos de Tuberculose Pulmonar e Linfática e no primeiro estágio dos abscessos.

Com Sal:

Encha o umbigo com sal até o nível da pele. Coloque o cone de moxa sobre o sal e acenda-o. Usado em casos de emergência, coma, vômitos, apoplexia do tipo flácido, diarreias, fraqueza, energia baixa etc. Com uma palheta ou colherinha controle o aquecimento do ponto para não queimar o paciente.

Com cebolas:

Dispor sobre o abdômen ao redor do umbigo, fatias de cebola branca e por cima, colocar cones grandes. Queimas simultânea ou sucessivamente. Usado para casos de colapso, flatulência, dores abdominais do tipo frio, anúria, retenção urinária.
INDICAÇOES:

• A moxabustão é tida como Yang puro, por isso serve para fortificar o Yang enfraquecido do paciente.

• Regula o Qi e o sangue.

• Auxilia na anemia, stress, cansaço físico e mental.

• Abrem os doze canais (meridianos) principais de energia.

• Fortifica na convalescência, nas fraquezas (fadiga) crônicas, por obstrução do Frio e Umidade;

• Expele o frio e a umidade, colaborando nas afecções pelo Frio, as desordens do Yin.

• Minimiza os desconfortos da velhice e propicia uma longevidade saudável.

• Dispersa a energia perversa.

• Aumenta a energia defensiva.

• Realinha desordens ginecológicas e distúrbios sexuais.

• É eficaz no combate das doenças respiratórias como asma e bronquite, além de alergias.

• Também nos distúrbios digestivos como dores abdominais, indigestão, diarreia, náuseas, vômito.

• Cauteriza verrugas.

• Auxilia no alívio das doenças osteoarticulares, artrite, problemas da coluna.

• Aplicada em situações onde não é possível a utilização de agulhas.

CONTRA INDICAÇOES:

• Em tratamento de doenças com quadro febril.

• Lesões traumáticas na pele.

• Em casos de problemas psíquicos.

• Em áreas próximas aos genitais, mamilos, couro cabeludo e rosto.

• Em crianças, sua aplicação deve ser avaliada com cuidado pelo profissional.

• Idosos muito combalidos.

Fonte: Mao-Liang, Qiu (Org). Acupuntura chinesa e moxabustão. SP, roca, 2001