tratamento

Ansiedade e depressão: quais são as diferenças? Tratamento Acupuntura.

Postado em

Ansiedade e depressão costumam ter seus sintomas confundidos. Mas, apesar de serem dois distúrbios emocionais aparentemente parecidos, são bem diferentes um do outro. Hoje, vamos mostrar aqui algumas dessas diferenças.

ararfwr

Afinal, é fundamental conhecê-las antes de tirar conclusões precipitadas e iniciar um tratamento – que pode não ser o mais indicado para o seu caso.
Quando é ansiedade?

Já falamos por aqui que experimentar sentimentos de ansiedade é algo perfeitamente normal em vários momentos da vida, por exemplo, às vésperas de falar para um grande público, ou quando estamos esperando um resultado de uma prova importante, e por aí vai. O problema acontece quando essa sensação de nervosismo passa a ser cada vez mais constante, tomando grandes proporções e passando, assim, a controlar nossa vida. Outros sintomas como medo, ataques de pânico em situações que outras pessoas encaram normalmente e o sentimento de ameaça constante também são muito típicos do distúrbio de ansiedade.
De acordo com o presidente norte-americano Franklin Roosevelt, uma pessoa com um transtorno de ansiedade sofre com “o medo em si”.

1tdp0vykz5se1fvc95q8eisnv

Por uma razão que é pouco conhecida, o mecanismo de luta ou fuga do cérebro é ativado, mesmo quando não existe nenhuma ameaça real. Ser ansioso é sentir como se você estivesse sendo perseguido por um tigre imaginário constantemente. E essa sensação de estar em perigo nunca vai embora.
Outros sinais de que essa emoção está excedendo os limites considerados “normais” aparecem, e deixam o diagnóstico ainda mais claro, quando a pessoa perde a capacidade de comandar suas próprias atitudes, perdendo a vontade de trabalhar, manter relacionamentos ou até mesmo de sair de casa. O que também pode acontecer com uma pessoa considerada depressiva.
Ansiedade: 9 sintomas de que você tem esse distúrbio
Então, quando é depressão?

Depresion-simple

Digamos que, nesse caso, apesar do destino ser o mesmo, o caminho percorrido até ele pode ser um pouco diferente. As mudanças de humor fazem parte dos sintomas de ambas as condições, com a diferença de que, em uma pessoa depressiva, elas vêm acompanhadas de emoções como tristeza, falta de esperança em relação a tudo e a todos, desespero constante e raiva. Tudo isso vai consumindo o emocional do doente, fazendo com que seus níveis de energia fiquem muito baixos. E o resultado é um quadro muito semelhante ao da ansiedade exagerada: falta de vontade fazer tarefas diárias e perda total do interesse em tudo o que antes sentia prazer em fazer.
5 dicas para curar depressão
É possível ter ansiedade e depressão ao mesmo tempo?

vs

Sim. Aliás, isso é muito comum. Embora ninguém saiba exatamente o porquê, um grande número de pessoas que sofrem de depressão também sofrem de distúrbio de ansiedade. Inclusive, um estudo revelou que 85% das pessoas com depressão também podem ser diagnosticadas com transtorno de ansiedade em algum grau.
Segundo Charles Goodstein, professor de psiquiatria na Escola de Medicina da Universidade de Nova York (EUA), “muitas vezes descobrimos que as pessoas têm mais do que uma condição – depressão e distúrbio de ansiedade”. E ele completa dizendo que, na verdade, “é muito difícil encontrar pacientes que estejam com depressão, que também não tenham ansiedade. E é igualmente difícil encontrar pessoas com ansiedade que não tenham depressão em algum grau”.
O que devo fazer?

Ser ansioso e deprimido ao mesmo tempo é um tremendo desafio.

estresse3

Os médicos têm observado que quando a ansiedade ocorre em conjunto com a depressão, os sintomas de ambos os distúrbios ficam mais graves do que quando acontecem de forma independente. Além disso, os sintomas da depressão levam mais tempo para serem curados, tornando a doença crônica mais e mais resistente ao tratamento.
Também é importante ressaltar um dado assustador a respeito desse quadro: quando a depressão e a ansiedade agem em conjunto, a taxa de suicídio fica muito mais elevada do que quando a depressão age sozinha. Um estudo revelou que 92% dos pacientes deprimidos que tentam o suicídio também são atormentados pela ansiedade severa. Ou seja: assim como álcool e analgésicos, depressão e ansiedade podem ser uma combinação mortal.

Os benefícios da acupuntura à saúde são comprovados cientificamente. Desde 1995 é reconhecida como especialidade médica pelo Conselho Federal de Medicina. Para cuidar de problemas emocionais, especificamente, funciona como um bom aliado às terapias psicológicas.

ararfwr

images

Protocolos de Tratamento em Auriculoterapia

Postado em

auriculoterapia-organs
Devemos começar (abrir) a sessão de auriculoterapia com Shen Men, Rim e Simpático, e daí aplicar os outros pontos correspondentes ao que estamos tratando:

Acne: Região da face, Mandíbula, Maxilar, Pulmão, Supra-renal, Sede, Endócrino e Hipófise.

Aftas: Língua, Boca, Estomago, Fígado

Alergias de Pele: Ponto da Urticária, Ápice,

Alcoolismo: Ouvido central, Hélix 5, Fígado, Bexiga, Sede. Vícios e Boca

Amenorréia: Genitais internos, Genitais externos, Simpático, Fígado, Baço, Hipófise, Diafragma, Supra-renal, Coração e Ovário/Testículo

Ansiedade/Tensão/Neurose: Olho, Coração, Ouvido central, Hipófise, Ápice, Ansiedade, Simpatico, Área de neurastenia

Artrose de Joelho: Joelho, Fígado, Simpático, San Jiao e Supra-renal

Asma e Bronquite: Pulmão, Intestino grosso, Brônquios, Nariz externo, Endócrino, Asma, Crise asmática (se estiver em crise), PING CHUAN inferior e Supra-renal

Azia: Cardia, Estomado, Figado, Baço

Bursite: Região do ombro, Cervical, Hélix 3, Clavicula, Fígado e Baço

Bursite Trocanteriana: Ciático, Quadril, Sacral, Cóccix, Tálamo e Nervo occipital menor

Cãimbras: Pontos da região afetada, Shen Men e Fígado

Catarata: Olho, Olho1, Olho2, Vesícula, Fígado

Cefaléia Frontal: Estômago, Frontal, Ápice, Tronco cerebral, Olho e Cefaléia

Cefaléia Occipital: Occipital, Tronco cerebral, Bexiga, Cervical, Simpático, Olho e Cefaléia

Cefaléia Temporal: Temporal, Fígado, Vesícula biliar, Tálamo, Tronco cerebral, Olho e Cefaléia

Celulite: Bexiga, Intestino Grosso, Baço, Hipófise, Endócrino, Supra-renal e região afetada

Cervicalgia: Cervical, Supra-renal, Olho, Fígado, Nervo occipital menor e Hélix 4

Cervicobraquialgia: Cervical, Região do ombro, Cotovelo e/ou punho e/ou falanges, Hélix 1, Hélix 4, Fígado, Tálamo, Olho e Baço

Ciática: Ciático, Glúteos, Bexiga, Fígado e Vesícula

Conjuntivite: Olho, Olho1, Olho2, Vesícula biliar, Fígado

Constipação: Intestino grosso, Anus, Intestino delgado, Ouvido central, Pulmão, Subcórtex e Endócrino

Crise Hipertensiva: Ápice (sangria) e qualquer vaso na parte posterior da orelha (sangria)

Depressão: Hipófise, Olho, Coração, Endócrino, Supra-renal, Lóbulo anterior, Área de neurastenia e Hélix 6

Dermatite: região afetada, Pulmão, Intestino grosso, Ápice, Hélice 1 e Diafragma

Disenteria: Intestino grosso, Intestino delgado, Ânus, Subcórtex

Dismenorréia: Genitais internos, Genitais externos, Fígado, Diafragma, Baço, Hipófise, San Jiao, Endócrino, Supra-renal e Ovário/Testículo

Dor de Barriga: Estomago, Umbilical

Dor de Dente: Dente (os dois pontos), Maxilar (se for superior) ou Mandibula (se for inferior), Tálamo, San Jiao, Nervo occipital menor, e Região da face

Dor de garganta (laringite/faringite): Faringe, Amídalas, Boca, Hélix 6 e Ápice

Dor de Ouvido: Ouvido interno e externo, Hélix 5 e Supra-renal

Entorse de Tornozelo: Tornozelo, Calcâneo, Nervo occipital menor, San Jiao, Baço e Fígado.

Enxaqueca: Occiptal, Temporal, Frontal, Encéfalo, Analgesia

Epicondilite Lateral: Fígado, Baço, Hélix 2, Cotovelo e Nervo occipital menor

Esporão de Calcâneo e Fascíte Plantar: Calcâneo, Tornozelo, Fígado, Ápice

Estresse: Fígado, Coração, Área de neurastenia, Lóbulo anterior e Olho

Fibromialgia: Olho, Fígado, Coração, Lóbulo anterior, Área de neurastenia, região afetada, Baço, Pulmão, Supra-renal e Nervo occipital menor

Frigidez: Genitais internos, Genitais externos, Fígado, San Jiao, Olho, Subcórtex e Ovário/Testículo

Furúnculo: Intestino grosso, Pulmão, Diafragma, Endócrino, Supra-renal, Hipófise e região afetada

Gastrite: Estômago, Fígado, Baço, Cárdia, Ouvido central, Subcórtex, Área de neurastenia, Olho e Fndócrino

Gripe: Intestino grosso, Diafragma, Pulmão, Brônquios, Nariz externo, Supra-renal, Endócrino, Imunológico e Nariz interno

Hemorróida: Ânus, Intestino grosso, Estômago, Baço, Genitais internos e Genitais externos

Hepatite: Hepatite, Fígado, Vesícula biliar, Endócrino, Supra-renal e Baço

Hipertensão: Ápice, Hipotensor, Coração (em caso de crise sangrar o ápice)

Hipertiroidismo: Tireóide (sedar todos os pontos referentes), Endócrinas (S)

Hipoacusia (deficiencia de audição): Ouvido interno, Externo e Médio

Hipotensão Arterial: Supra-renal, Hipertensor (T)

Hipotiroidismo: Tireóide (tonificar todos os pontos referentes), Endócrinas (T)

Impotência, Ejaculação Precoce: Genitais internos, Genitais externos, Fígado, Coração, Hipófise, San Jiao, Lóbulo anterior, Simpático, Próstata, Olho e Ovário/Testículo

Imunidade: (aumento) PING CHUAN superior (tonificar)

Insónia: Ouvido central, Coração, Supra-renal, Subcórtex, Lóbulo anterior e Olho

Lombalgia: Lombar, Sacro, Cóccix, Nervo occipital menor e San Jiao

Lombociatalgia: Ciático, Nervo occipital menor, Lombar, Sacro, Cóccix, Vesícula biliar e Bexiga

Náusea: Estômago, Esôfago, Boca, San Jiao e Subcórtex

Neuralgia Intercostal: Torácica, Diafragma e Tronco cerebral

Nevralgia dos Trigêmeos: Nervo aurículo temporal, Região da face

Obesidade:

Parte hormonal: Endócrino, Supra-renal, Hipófise, Tálamo:

Parte fisiológica: Boca, Estômago, Intestino grosso, Fígado, Fome, Baço

Parte Emocional: Olho, Lóbulo anterior, Coração e Área de neurastenia, Ansiedade, Vício

Osteoartrose de Quadril: Quadril, Fígado e Supra-renal

Palpitação/Arritmia: Coração, Olho e Lóbulo anterior

Paralisia Facial: Região da face, Maxilar, Mandíbula, Tronco cerebral e Subcórtex

Pneumonia: Intestino grosso, Pulmão, Nariz externo, Brônquios, San Jiao, Endócrino e Olho

Prurido Vulvar: Genitais internos, Genitais externos, Ovário/ Testículo, Fígado, Baço, Diafragma e Quadril

Retenção Urinária: Genitais internos, Genitais externos, Ovário/Testículo, Bexiga, San Jiao e Hipófise

Rinite: Nervo occipital menor, Nariz interno, Nariz externo, Pulmão e Brônquios

Sequela AVC: Occipital, região afetada, Subcórtex, Supra-renal, Endócrino, Encéfalo (T) e Olho

Síndrome das pernas inquietas: Fígado, Baço, Sub-córtex (M), Cérebro (M), Pernas (S)

Síndrome do pânico: sangria no ápice, tálamo, excitação, frontal, hipófise, san jiao, boca, subcórtex, vago e endócrino.

Síndrome do Piriforme: Ciático, Quadril, Sacro, Cóccix, Nervo occipital menor

Sinusite: Intestino grosso, Pulmão, Brônquios, Nariz externo, Supra-renal e Nariz interno

Tabagismo: Ouvido central, Pulmão, Boca, Hélix 5 e 6, Vício e Sub cortex

Tensão Nervosa: Ápice (sangrar), Diafragma, Coração

Torcicolo: Pescoço, Cervical, Ansiedade, Ombro, Dorsalgia

TPM: Lóbulo anterior, Fígado, Olho, Endócrino, Área de neurastenia e Hipófise

Traumatismo (sem fratura): região afetada, Baço, Ápice e Nervo occipital menor

Vertigem: Vesícula biliar, Fígado, Coração, Área de neurastenia, Olho, Ouvido externo e Ouvido interno

Zumbido, Surdez, Labirintite, Otite: Ouvido interno, Ouvido externo, Hélix 5, Vesícula biliar, Bexiga e Temporal

CONTRA INDICAÇÕES:

GESTANTES – Pelve, Abdome, Endócrina, Supra-renal, Tireóide, Hipófise, Hipotálamo, Subcortex, Baço e Intestino.

LACTANTES – Endócrinas, Hipófise, Tireóide, Hipotálamo

ADOLESCENTES – Endócrinas, Hipófise, Tireóide, Hipotálamo

HIPOTENSOS – Coração

ALÉRGICOS – Imunológico e Ponto Darwin (Hélix 1)

HIPERTENSOS – Supra-renal

SANGRIA NO ÁPICE – Emergência em hipertensão (15 gotas), Antiinflamatório (9), Tensão Nervosa (15), Antialérgico (9), Cefaléia, Vertigens, Dermatite (15)
Fonte: http://zhenjiu.com.br/

Tratamento caseiro para dormência nas mãos

Postado em Atualizado em

Alecrim
O tratamento caseiro para dormência nas mãos tende a curar essa perda da sensibilidade. Essa condição é caracterizada pela sensação de formigamento, ou queimação, fraqueza nos dedos e dores agudas. Decorre de uma pressão, em geral, sobre os nervos, ou vasos sanguíneos que estão na região do braço, punho e dedos.
Muitas vezes é relacionada com a Síndrome do Túnel do Carpo (maiores informações sobre esta condição AQUI). Acredita-se que em decorrência desta síndrome há excesso de pressão sobre o nervo que vai do braço ao punho. E se for este o caso, deve-se providenciar a imobilização do movimento do punho com a colocação de uma tala.
Mas também pode estar associada com derrames, esclerose múltipla, diabetes, ou com a má circulação. É de suma importância conhecer a causa, pois só assim poderá aplicar o tratamento correto.
Para prevenir que agrave, ou para buscar uma potencial cura, pode-se optar pelo tratamento natural. A primeira preocupação deve ser diminuir a pressão nos nervos, possível com a ingestão de anti inflamatórios. O melhor anti inflamatório natural, ou o mais eficaz, é o gengibre. Beba um chá pela manhã, e outra vez à noite.
Há que tratar, ainda, da saúde dos nervos. Pondere beber um suplemento de Sulfato de Magnésio, que equilibra o Sistema Nervoso. Enquanto isso, terá que consumir pelo menos 1 colher de chá de açafrão diariamente. Pode ser adicionado como tempero, ou misturado em meio copo de água. Há também as cápsulas. Em alternativa, poderá beber chá de alecrim, pela manhã e à noite.
Providencie gelo para fazer compressas diárias, 2 vezes por dia. Nos intervalos entre as aplicações, alongue o braço, e faça exercícios com os dedos. Uma bola de borracha, proporcional ao tamanho da sua mão, é uma excelente alternativa para exercitar os dedos, e pode ser facilmente transportada, de casa para o trabalho, por exemplo.
Para fortalecer o Sistema Imunológico a fim de que o corpo possa combater essa condição, aumente a ingestão de Zinco, encontrado nas sementes de abóbora, queijo e amendoins.

Dor de cabeça na Medicina Tradicional Chinesa.

Postado em

o-que-pode-causar-dor-de-cabeca-1
A dor de cabeça é um sintoma subjetivo. Este capítulo trata a cefaleia enquanto sintoma predominante e não como consequência de outras causas como hipertensão. No entanto, os pontos usados neste capítulo podem ser usados para o tratamento da dor de cabeça independentemente de ser o sintoma predominante ou não.

Diagnóstico da dor de cabeça na medicina chinesa

Invasão de Vento-Frio
dor de cabeça que agrava com vento e frio, dor estende-se até à nuca e ombros, preferência por aplicações de calor local, pode ser fixa, aversão ao vento, aversão ao frio, ausência de sudação e sede, dor generalizada, pulso suave, língua com capa branca e fina.
dor de cabeça na medicina chinesa
Invasão de Vento-Calor
Dor de cabeça tipo distensão na cabeça, pode ser severa, aversão ao vento, aversão ao calor, preferência por aplicações locais de frio, febre, boca e garganta secas, tosse seca, face vermelha, língua vermelha com capa amarela, pulso rápido e flutuante.

Invasão de Vento-Humidade
Cefaleia, sensação de peso, agravamento com tempos húmidos ou chuvosos ou na presença de vento, fezes moles, alterações de apetite, astenia física, cefaleia agrava após esforço físico, língua pálida com capa branca pegajosa, pulso suave ou deslizante.

Plenitude Calor do Fígado
Cefaleia(1) que agrava com calor e estados de irritabilidade ou raiva, melhora com aplicações de frio, vertigens, insónia, cefaleia predominante nas têmporas, irritabilidade ou propensão para ataques de raiva, face vermelha, olhos vermelhos, sabor amargo na boca, garganta seca, sede, obstipação, urina escura, pulso cheio, em corda, língua vermelha com capa amarela.

Vazio de Qi
Cefaleia tipo moínha, preferência por aplicações locais de calor, melhora com pressão, tonturas, vertigens, astenia, anorexia, cefaleia agrava após esforço físico, fezes moles, pulso fraco e língua pálida com capa fina e branca.

Vazio de Sangue Fígado
Cefaleia mais localizada na zona supra orbital, melhora com pressão, agrava durante e após o período menstrual, agrava após hemorragias (pode aparecer enquanto consequência), palidez, membros frios, astenia física e agitação psíquica, palpitações, visão nublada, outras alterações de visão associadas a crises de cefaleia ou vice-versa, amenorreia ou período escasso, provável ausência de coágulos e sangue pálido, língua pálida com bordo pálidos com capa branca e fina, pulso suave em corda.

Humidade-Mucosidade
dor de cabeça acompanhada de tonturas, sensação de peso na cabeça, opressão torácica e dilatação abdominal, anorexia, náuseas, sensação de peso no corpo, edema, língua pálida ou normal com capa pegajosa e branca, pulso deslizante.

Estase de Sangue
dor de cabeça fixa tipo facada, agrava antes do período menstrual, insónia, sangue menstrual com coágulos, presença de massas, língua púrpura com varicosidades sub linguais, pulso em corda.

Deficiência do Rim
Cefaleia, dor surda, melhora de manhã e agrava com trabalho, zumbidos, vertigens, astenia física, fraqueza dos membros inferiores, lombalgia, alterações urinárias, língua pode apresentar-se normal, pulso profundo e fraco.

Acupuntura para dor de cabeça na medicina chinesa

Seleção de pontos para dor de cabeça na medicina chinesa de acordo com áreas afetadas:

13

Cefaleia frontal: 14VB, 2B, 8E, 4IG
14VB, 2B e 8E são pontos locais e 4IG é ponto distal. A região frontal é uma região Yang Ming e daí usar-se a combinação 8E e 4IG. Os pontos locais devem ser direccionados para a região dolorosa.
Ainda poderíamos recorrer aos pontos: 44E, 20VB (em especial se zona supraorbital se encontrasse afectada), YinTang, 23VG.

Cefaleia temporal: 8VB, TaiYang, 41VB, 5TA
8VB e TaiYang são pontos locais. 5TA e 41VB são pontos distais. Como a região temporal pertence ao nível Shao Yang usamos os pontos de abertura dos meridianos maravilhosos Dai Mai e Yang Wei Mai. Isto também nos permite desenvolver uma combinação base de pontos do mesmo par de meridianos e mesmos meridianos, locais e distais: 41VB, 5TA e 8VB.
Outros pontos a usar: 8E (direccionado para a zona dolorosa – este ponto é o ponto de intersecção do Estômago com a Vesícula Biliar e daí poder ser usado para tratar cefaleia ao longo do meridiano da VB, sendo, no entanto, mais usado ou em cefaleia frontal ou temporal), 20VB. Outros pontos distais ao longo do meridiano do TA também podem ser usados.

Cefaleia occipital: 20VB, 19VG, 16VG, 62B, 3ID,
20VB, 19VG, 16VG são pontos locais e 62B e 3ID são pontos distais. Uma vez que esta região pertence ao nível Tai Yang recorremos à combinação de pontos 3ID e 62B que são, respectivamente, pontos de abertura dos meridianos maravilhosos Du Mai e Yang Qiao Mai. O ponto 10B dá-nos hipótese de fazer uma combinação do mesmo nível com pontos do mesmo meridiano locais e distais. Consoante a localização mais especifica ao longo de toda a zona occipital e afecção ou não da nuca podemos recorrer a uma miríade de pontos locais.
Outros pontos a usar para dor de cabeça na medicina chinesa: 60B e outros pontos do meridiano da bexiga ao longo da perna são aconselhados para tratar problemas desta área.

Cefaleia parietal: 20VG, Sishencong, 6MC, 3F
20VG e Sishencong são pontos locais e 6MC e 3F são pontos distais. A zona parietal (vértice da cabeça incluído) pertencem ao nível Tay Yin. Como os meridianos do MC e F não tem pontos locais na cabeça é impossível fazer combinação de pontos locais e distais do mesmo meridiano.
Outros pontos a usar para dor de cabeça na medicina chinesa: pontos como o 1R e 2R estão aconselhados para cefaleia nesta região assim como o 60B.

Seleção de pontos de acordo com os padrões clinicos:

Invasão de Vento-Frio: 4IG, 7P, 12B, 16VG, 14VG, 20VB
Não é necessário recorrer a este protocolo extenso (em adição aos pontos acima mencionados). Este é só um conjunto de pontos distais e locais muito bons para o padrão clínico apresentado. Outros pontos como 23VG também podem ser usados. Muitas vezes a selecção destes pontos é mais dependente dos sintomas que compõem o padrão do que do quadro geral em si mesmo.

Invasão de Vento-Calor: 4IG, 5TA, 7P, 16VG, 14VG, 20VB
Com pequenas diferenças os pontos usados para os padrões de Vento-frio são os mesmos usados para os padrões de Vento-Calor. Consoante os sintomas de calor se manifestem com maior ou menor violência poderá dar-se mais atenção a pontos específicos para eliminar calor como os 2º pontos Shu.

Invasão de Vento-Humidade: 4IG, 40E, 8E
O 4IG elimina Vento. 40E elimina Mucosidades e 8E é um ponto local para eliminar Humidade na cabeça. 9BP, 6BP seriam outros pontos para eliminar Humidade e 7P, 20VB para eliminar Vento por exemplo.

Plenitude Calor do Fígado: 2F, 43VB, 20VB
Esta é uma combinação simples para eliminar calor recorrendo aos 2º pontos Shu e um ponto local que acalma o Yang do Fígado.

Subida de Yang do Fígado: 3F, 20VB, 6BP, 3R, 8F
A diferença destas 2 combinações é a seguinte: na PC Fígado recorre-se a pontos para eliminar Calor e na Subida de Yang do Fígado pretende-se acalmar o Yang (eliminar Calor) e tonificar o Yin. 6BP, 3R, 8F é uma combinação base para tonificação do Yin do Fígado.

Vazio de Qi: 20B, 36E, 2BP
Esta é uma combinação muito simples para a tonificação do Qi do BP (Jing adquirido). Pontos como 6BP, 3BP, 12VC, 21B poderiam estar incluídos. Se quiséssemos também poderíamos adicionar os pontos 30E e 4BP.

Vazio de Qi e Sangue: 17B, 10BP, 36E, 12VC
17B e 10BP é uma combinação base para a tonificação do Sangue e 36E e 12VC é uma combinação para o Qi do BP. Uma vez que é através do Qi do BP que se forma o sangue é possível aparecer um quadro de Vazio de Qi que gera Vazio de Sangue. Nestes casos poderíamos ainda usar pontos de assentimento como 20B, 15B ou 18B consoante os órgãos mais envolvidos Para adicionar mais pontos para o Qi consultar o Vazio de Qi.

Vazio de Sangue do Fígado: 8F, 10BP, 36E
Esta combinação pode ser analisada em 2: 8F (ponto de tonificação do Fígado) e 10BP (ponto de tonificação do Sangue) para tonificar o Sangue do Fígado e 36E que tanto tonifica Sangue como Qi. Caso o Vazio de Sangue não estivesse associado a um Vazio de Qi mas sim a um Vazio de Yin poderíamos remover o ponto 36E e adicionar 6BP e 3R (uma combinação base para tonificar o Yin).

Humidade-Mucosidade: 9BP, 6BP, 40E
Esta é uma combinação base para eliminar Humidade (6BP e 9BP) e para Mucosidade (40E). Consoante os sintomas acompanhantes da cefaleia evidenciem um envolvimento do AS, AM ou AI poderemos recorrer aos pontos 17VC, 12VC e 6VC para cada aquecedor, assim como a outros pontos que actuem nos órgãos envolvidos.

Estase de Sangue: 17B, 10BP
Combinação base geral para mover o Sangue. Consoante variação sintomática outros pontos poderão ser adicionados.

Deficiência do Rim: 3R, 4VC, 4VG, 23B
Por deficiência do Rim entende-se um Vazio de Yin e Yang considerado por muito autores como Vazio de Qi. Daí recorrer-se à combinação 4VC e 3R. 4VC é ponto que tonifica directamente a energia Yuan e 3R é o ponto Fonte (Yuan) do Rim. O ponto 4VG tonifica o Yang e o ponto 23B fortalece o Rim.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Homem-dor-de-cabeca-hg

O reconhecimento do sintoma e da zona afectada é a base, e a parte mais importante no tratamento por acupunctura, de todo o tratamento. O reconhecimento do padrão clínico vem na sequência da nossa análise e é a partir desta análise que conseguimos seleccionar pontos para adicionar ao protocolo base. Qualquer princípio de tratamento deve tomar em consideração estes princípios.

Assim vamos supor que 3 pacientes apresentam cefaleia frontal. Neste caso seleccionaríamos os pontos: 14VB, 2B, 8E e 4IG independentemente do padrão clínico. No entanto, ao paciente A é diagnosticado um padrão de Vazio de Qi do Baço, ao segundo doente é diagnosticado um padrão de Humidade-Mucosidade e ao terceiro paciente um padrão de Vento-frio.

Os pontos a adicionar seriam, portanto:
Paciente A: 14VB, 2B, 8E, 4IG e 20B, 36E, 12VC por exemplo.
Paciente B: 14VB, 2B, 8E, 4IG e 9BP, 40E. O ponto 8E é um bom ponto para eliminar Humidade na cabeça mas já se encontra no protocolo base.
Paciente C: 14VB, 2B, 8E, 4IG e 7P, 23VG. O ponto 4IG usa-se em conjunto com o 7P (combinação de pontos Fonte-Conexão) mas o 4IG já se encontra no protocolo base (não vale de nada escreve-lo 2 vezes).

Se o paciente apresentar sintomas como rigidez na nuca ou outros sintomas que também afectem as vias respiratórias superiores, pontos como 16VG e 20VB também deveriam ser adicionados por exemplo.

BIBLIOGRAFIA

JUNYING, Geng; et ally; Selecionando os Pontos Certos de Acupunctura, Um Manual de Acupunctura; ed. ROCA, ISBN 85-7241-152-6; 1ª edição, São Paulo, 1996
YANFU, Zuo; et ally; Chinese Acupuncture and Moxibustion; Publishing House of Shangai University of Tradicional Chinese Medicine; ISBN 7-81010-667-8, 1ª edição, Shangai, 2002
YIN, Ganglin; ZHENGHUA, Liu; Advanced Modern Chinese Acupuncture Therapy; Ed. New World Press, ISBN 7-80005-558-2/R•046, 1ª edição, Beijing, 2000
ZHIXIAN, Long; et ally; Diagnostic of Tradicional Chinese Medicine; edited Beijing University of Tradicional Chinse Medicine, Academy Press, ISBN 7-5077-1271-0, 2ª edição, Beijing, 2002
ZHIXIAN, Long; et ally; Acupuncture & Moxibustion; edited by Beijing University of Traditional Chinese Medicine, Academy Press, ISBN 7-5077-1269-9, 1ª edição, Beijing, 1999

NOTAS DE FIM DE TEXTO

DORES CIÁTICA – TRATAMENTO.

Postado em Atualizado em

Dor Ciática
A dor ciática é um tipo de dor muito intenso que ocorre normalmente ao longo do nervo ciático (o mais longo de todo o corpo), que abrange toda a área entre a região lombar e os pés. Normalmente ocorre apenas num lado do corpo, podendo provocar sensações de formigueiro, adormecimento e/ou fraqueza muscular.

Este tipo de dor é considerada um sintoma e não uma doença. Surge quando ocorre uma compressão do nervo ciático, e as causas mais comuns são as hérnias discais (a causa mais frequente), tumores, ou traumas que impliquem o desalinhamento de uma vértebra ou uma contractura muscular.

A ciática surge mais frequentemente na meia-idade, quando o processo natural de envelhecimento afecta a estrutura da coluna vertebral e abre caminho ao surgimento de hérnias discais. Algumas situações também aumentam a probabilidade de alguém vir a sofrer de ciática – tais como a gravidez, o excesso de peso, desportos muito intensos, bem como actividades profissionais onde seja necessário levantar cargas muito pesadas.

Se não for tratado o problema que está a provocar este sintoma, a dor ciática pode originar situações graves, tais como dificuldade em urinar, caminhar e praticar actividades essenciais do dia-a-dia.

A dor ciática é fácil de tratar com acupuntura. Isto não significa que se tenham sempre resultados positivos. Significa, como pode imaginar, que a definição do tratamento é relativamente simples. O diagnóstico, tal como enquadrado na medicina chinesa também é fácil. Na realidade bastam poucas questões para se saber fazer o diagnóstico.

Existem diversos tratamentos que podem ser aplicados no tratamento da dor ciática, portanto pode ser tratado com acupuntura, moxabustão, ventosa-terapia, massagens e alongamentos, tudo depende do tempo que a pessoa esta com ciática, más normalmente em muito poucos tratamentos o sintoma desaparece.

TENDINITE – TRATAMENTO PELA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA.

Postado em Atualizado em

images
A Tendinite é, tal como as outras condições médicas que terminam em “ite”, um tipo de inflamação, especificamente de um tendão.

Os tendões são bandas flexíveis de tecido fibroso que se encontram entre os músculos e os ossos. Quando os músculos se contraiem, os tendões recebem essa pressão e puxam os ossos de forma a criar movimento. Os tendões aguentam bastante pressão mas se esta for demasiado forte ou se ocorrer subitamente, podem surgir pequenos “rasgões” no tecido do tendão. Esta lesão é detectada pelo sistema imunológico, que aumenta o fluxo de sangue à zona afectada, de forma a iniciar o processo de cura da lesão. A inflamação e a dor daí decorrente decorre deste processo. Quando um tendão se encontra inflamado e não consegue exercer eficazmente a sua função, sentimos dor e a nossa capacidade de movimento fica comprometida.
Embora a Tendinite possa surgir em qualquer tendão do nosso corpo, as áreas mais afectadas são os ombros, os pulsos, os cotovelos, joelhos e calcanhares.

São várias as situações que podem provocar uma Tendinite: traumas físicos, repetição constante de determinados movimentos (frequente em determinadas profissões e desportos), doenças reumatológicas e do sistema imunitário, bem como infecções. Esta condição médica pode acontecer em qualquer idade, sendo no entanto mais frequente nas pessoas de meia-idade, devido ao processo natural de envelhecimento, que vai retirando elasticidade aos tendões, tornando-os mais susceptíveis a sofrer micro-lesões.

Se não for tratada a Tendinite pode evoluir para situações crónicas e prejudicar seriamente as tarefas essenciais do dia-a-dia, por isso.  Eletroacupuntura, Moxabustão, Ventosa-terapia, massagens e alongamentos, estudo com atletas mostra alívio completo da dor em 74,1% dos casos, é um tratamento rápido de fácil execução e de baixo custo. Portanto se você tem este problema procure o quanto antes um bom Terapeuta.

Hérnia Discal – Tratamento Medicina Chinesa

Postado em Atualizado em

A hérnia discal é um problema que afecta os nervos da coluna vertebral, podendo causar uma dor muito intensa e paralisante.

Os discos intervertebrais são semelhantes a pequenas “almofadas de gelatina” que se localizam entre as vértebras da nossa coluna; são estas almofadas que dão flexibilidade à nossa espinha dorsal e permitem que nos consigamos dobrar sem dor. Um disco intervertebral contém duas secções: uma secção central cuja textura é mais mole, e uma outra, mais rígida. Fala-se de hérnia discal quando surge uma fissura no anel fibroso que envolve o disco, e a parte esponjosa central acaba por sair do seu lugar, irritando e/ou comprimindo os nervos adjacentes.

Nem todas as hérnias discais provocam dor mas, quando o fazem, a dor é normalmente muito intensa e de tipo contínuo. Além da dor, a hérnia discal pode também provocar formigueiro, sensação de adormecimento e até perda de força nos músculos que são controlados pelos nervos afectados.

As hérnias discais podem ser provocadas por uma série de factores: predisposição genética, envelhecimento, obesidade, traumas físicos, prática de desportos fisicamente muito exigentes, bem como repetição de determinados movimentos.

Cerca de 1 em 10 pessoas sofre de hérnias discais em algum ponto das suas vidas, sendo que alguns tipos de hérnia são mais comuns nos homens do que nas mulheres.

É difícil dizer quantos tratamentos de acupuntura será necessário para tratamento da hérnia, depende muito do que esta pessoa está enferma, o que normalmente acontece é que no primeiro já o cliente sentirá melhoras.

Hernia discal
Hernia discal